Feeds:
Posts
Comentários

Arquivo da categoria ‘Categorias de base’

Agora com Narciso, sub-20 tenta deslanchar

Costumamos avaliar o rendimento da base por dois critérios: os poucos torneios que passam na TV e o desempenho dos jogadores que milagrosamente chegam a ter chance no time principal.

No primeiro item, tivemos uma decepção recente: na Taça BH, a campanha foi muito fraca – 3 derrotas, 1 empate e 1 vitória na última rodada. No segundo, vimos João Denoni, Wellington e Luiz Gustavo começarem a receber oportunidades; até aqui a impressão é que o primeiro pode vingar, o segundo não deve ter vida longa e o terceiro ainda é muito verde para ser julgado. Vários jogadores ainda estão na fila de testes, sendo os principais Bruno Dybal e Diego Souza.

A impressão do blog é que Felipão pretendia usar a reta final do BR para mesclar essa garotada com alguns titulares, enquanto o grosso do elenco principal ficaria dedicado à Sul-Americana, mais ou menos como em 2010. No entanto, a pífia campanha no primeiro turno deve abortar essa ideia; esperamos que ainda seja possível fazer isso nas últimas rodadas.

Enquanto isso, longe dos holofotes*, seguem os Campeonatos Paulistas das categorias de base, e o Verdão vai se virando nas três disputas de que participa, embora ainda falte muito para os finalmentes. Vamos a uma breve atualização da molecada.

Sub-20

Faltando dois jogos para o encerramento da primeira etapa, o Palmeiras está praticamente classificado. Confira abaixo a situação (todas as tabelas desse post foram extraídas do site http://www.ogol.com.br)

O artilheiro da equipe é o meia Mateus (4 gols; o líder é o pontepretano Gian, 10). Alguns jogadores que têm atuado constantemente são o goleiro Walter, o zagueiro Douglas e o atacante Miguel Bianconi, além dos já citados Bruno Dybal e Diego Souza.

Sub-17

Perto do fim da segunda fase, o atual campeão está muito próximo de assegurar a vaga.

O artilheiro do time é, como no ano passado, Hugo Ragelli, com seis gols (Igor, do Paulínia, tem 17 e já ganhou uma etiqueta de “vende-se”).

Sub-15

A vitória contra o Noroeste no último sábado recolocou o time em boa posição, mas ainda não há nada garantido; empates nos dois jogos deste fim-de-semana seriam muito convenientes.

Quem mais foi às redes no Verdinho foi Lucas Macedo (8); no geral, quem lidera é Evandro (Grêmio Prudente), com 20.

Em resumo

Os times vão até aqui cumprindo seus papéis (OK, no fundo o papel é revelar jogadores, mas enfim, já que estamos no campeonato, tem que disputar pra valer). Porém as fases mais agudas ainda não chegaram; vamos acompanhar.

*”Longe dos holofotes” não é totalmente verdade – a Rede Vida tem transmitido partidas do Sub-20 e Sub-17, e há rumores que a Rede TV também passará a televisionar o sub-20.

Read Full Post »

Giro pela base

Em 2011, o sub-17 levou. Foto: PróPalmeiras

As edições do Paulista 2012 para a turma do sub-20, sub-17 e sub-15 já estão em andamento. Eis um resumo de como a molecada verde está até o momento:

Sub-20

A competição teve início no último fim de semana, e o Palmeiras começou bem: 1 a 0 sobre o Bragantino fora de casa. O grupo tem 7 times, e deles 4 avançarão. Além do time de Bragança Paulista, os adversários nesta etapa são Corinthians, Flamengo (Guarulhos), Guaratinguetá, Red Bull e São José.

O destaque, claro, vai para os dois “derbinhos” – o primeiro já neste sábado às 15:00 em Caieiras, onde o Palmeiras manda seus jogos. A volta será em 11/8, em Guarulhos, onde a base do rival atua.

Em 2011: o time caiu nas oitavas de final contra o Paulínia. O campeão foi o São Paulo.

Antes disso: nos anos anteriores, os resultados haviam sido melhores – o Verdinho foi campeão em 2009, 2004 e 2002, e vice em 2010.

Sub-17

O torneio já está na oitava rodada. Como o grupo do Palmeiras tem número ímpar de times, o time atuou sete vezes até aqui. Foram 6 vitórias e um empate, que nos dão a liderança do grupo. O artilheiro é Mateus, com 3 gols.

Os rivais na chave são a AD Guarulhos (não é o Flamengo), Barcelona Capela, Bragantino, Paulista, Red Bull e Atibaia. Classificam-se os dois primeiros de cada chave e mais os 10 melhores terceiros colocados. No momento, o time tem 10 pontos de vantagem sobre o terceiro do grupo; faltando cinco jogos, parece claro que a classificação está encaminhada.

Em 2011: após 44 anos, o Palmeiras venceu a competição após dois embates finais contra o Santos. Evidentemente, boa parte do grupo campeão estourou a idade e este ano já não atua nesta categoria.

Antes disso: entre 2006 e 2010, o time chegou três vezes às semifinais e duas às quartas. Ou seja, há uma certa regularidade na equipe.

Sub-15

A competição dos mais novos segue o mesmo regulamento e tem os mesmos grupos do sub-17 (os jogos das equipes são disputados todo sábado, um após o outro).

Desta forma, os garotos também jogaram sete partidas, mas o desempenho foi um pouco pior: 5 vitórias, 1 empate e 1 derrota. Ainda assim, o time lidera o grupo, porém não com tanta folga. Na pior das hipóteses, porém, deverá garantir vaga como um dos melhores terceiros. Quem lidera a artilharia da equipe é Lucas Macedo, com 6 gols, quatro a menos que os primeiros colocados neste quesito.

Em 2011: o time caiu na terceira fase de grupos – em uma chave onde dois avançariam, o clube ficou atrás de Red Bull e Santos. O campeão foi o Desportivo Brasil.

Antes disso: entre 2006 e 2010, o time chegou no máximo a uma semifinal. Nessa categoria os resultados não têm sido lá muito bons, mas aguardemos; o começo da caminhada de 2012 tem sido positivo.

Read Full Post »

Tuta é um dos ex-palestrinos ainda na briga

E a rodada final da série A2 sacramentou o improvável – mas quem sabe benéfico – rebaixamento do Palmeiras B, que caiu ante os reservas do São Bernardo por 4 a 0 e viu resultados surpreendentes lhe deixarem como o melhor entre os piores, na 17ª posição.

Não é a primeira vez que o time cai da A2 para a A3: em 2007, o time terminou exatamente no mesmo posto, e ainda assim sobreviveu para subir novamente em 2010. É verdade que a A2 era o máximo possível para os jovens, porém isso não serve para minimizar a queda, ainda mais porque a justificativa para colocar meninos (e outros não tão meninos assim) em campo era dar maturidade ao enfrentar profissionais mais experientes.

Agora, ao disputar a série A3, o argumento não se sustenta: olhando-se os elencos das equipes desta divisão, percebe-se que a maioria dos jogadores também é jovem, com um ou outro veterano no meio, geralmente em times mais conhecidos. Neste caso, aguardamos um posicionamento da diretoria sobre o prosseguimento das atividades da equipe. Se bem que não adianta esperar muito: semestre que vem tem a Copa Paulista, e embora a posição final do time B não garanta vaga, é possível que estejamos inscritos se houver desistências.

Enfim, sabíamos que não haveria festa pelo acesso do time B à elite. Contudo, há jogadores que vestiram o manto verde que terão essa alegria ao final, já que dos oito clubes que disputarão o restante da A2, somente dois não contam com ex-palmeirenses: Ferroviária e Noroeste. Eis a relação de quem ainda briga:

  • Atlético Sorocaba: o volante Fabio Gomes e o atacante Tiago Tremonti (que não chegou a atuar, mas em poucas vezes esteve no banco de reservas).
  • São Bernardo: bom, aí há que forçar a barra – o volante Zé Forte surgiu em nossa base, e esteve presente no histórico Palmeiras B x Palmeiras da Copinha de 2005. Mas não jogou no profissional.
  • Red Bull: o goleiro Gilvan e o veteraníssimo lateral-direito (agora meia) Baiano.
  • Audax: o volante Francis e o atacante Alex Afonso.
  • Penapolense: o atacante Beto.
  • União Barbarense: o atacante Tuta.

E, já que o assunto é esse, verificamos também quais ex-palmeirenses podem subir da A3 para a A2, porém aí a lista é bem curta: excluindo-se eventuais jogadores que passaram apenas pela base, temos somente o lateral-direito Rogério “35 milhões” (Grêmio Osasco) e o volante Alceu e o atacante Osmar (ambos no Marília). Afinal, a imensa maioria dos postulantes, como ressaltamos, joga com novatos. E é isso que aguarda o time B, caso ele realmente siga seu caminho em 2013.

Read Full Post »

Palmeiras B 6 x 3 Rio Claro: o ponto alto de uma campanha ruim

Às 10 horas da manhã do domingo, será disputada a rodada final da primeira fase da Série A2 do Campeonato Paulista. Se por um lado todos os clubes classificados já estão definidos (a saber: Audax, Red Bull, Atlético Sorocaba, São Bernardo, Ferroviária, Penapolense, Noroeste e União Barbarense. Em itálico os que contam com a torcida do blog para subir; o quarto clube tanto faz), por outro ainda restam três vagas para a terceira divisão. E a briga para saber quem acompanha o União São João tem, entre seus protagonistas, a incrível fábrica de talentos conhecida como Palmeiras B.

Embora corra um risco considerável, a situação do Verdinho não chega a ser crítica. Em 14º lugar, com 5 vitórias, 5 empates e 8 derrotas, 20 pontos e saldo de gols -4, basta secar um pouco que o time nem mesmo precisará vencer o São Bernardo no ABC paulista. Uma improvável vitória (o time não vence há seis rodadas e nos últimos 10 jogos só venceu dois: contra o lanterna e o vice-lanterna) livra a cara do time; outro resultado põe o B na dependência dos seguintes confrontos:

- São José (15º, 20 pts, saldo -6) x Penapolense (6º)

- Santo André (16º, 19 pts, 1 vitória a menos que o B) x União Barbarense (8º)

- Audax (1º) x Santacruzense (17º, 19 pts, 1 vitória a menos que o B)

- Rio Preto (18º, 18 pts) x Velo Clube (10º)

Um empate serve se dois dos times acima não vencerem (se três vencerem, o São Carlos tem que perder para o Sorocaba fora por 4 gols). Se o time perder, o cenário é praticamente o mesmo – o que muda é que o São José não poderá nem mesmo empatar.

Mas a questão principal é que , ficando na A2 (onde está desde o ano passado) ou retornando à A3, deve-se questionar qual a serventia desse time. É verdade que esse ano não houve jogadores tão velhos quanto em temporadas passadas, embora ainda haja espaço para um caso como o de Bruno Rodrigues, 23 anos, 3 jogos (trazido do Japão!); mesmo assim, são poucos os que poderiam ter futuro no time de cima. Entre os que mais atuaram, podemos citar o goleiro Pegorari (20 anos), o zagueiro Cléber (19), o lateral esquerdo Cleiton (19), o meia Marcos Vinicius (20) e os atacantes Nadson (22) e Caio Mancha (19, artilheiro do clube com 8 gols).

Nenhum deles, porém, parece que terá qualquer chance de vingar; tal papel caberá aos mais jovens, especialmente à geração que venceu o Paulista sub-17 ano passado, que atuou nesta última Copinha e ainda poderá jogar na próxima. Por estarem de férias e depois retomando o condicionamento, os que foram recrutados para a A2 foram apenas coadjuvantes: Bruno Dybal, por exemplo, só fez 2 jogos; Luís Gustavo, apenas um - e, comprovando ser um zagueiro-artilheiro, fez o seu.

Financeiramente, também não se pode dizer que o time seja um sucesso: não há retorno em vendas de atletas, e a média de público é irrisória. São 171 (sugestivo!) testemunhas por jogo, segunda pior média da divisão – curiosamente, o único time que leva menos gente é o líder Audax.

Enfim, sabemos que esse post lembra bastante o tom daquele que fizemos ano passado, mas não é que nós não sejamos metamorfoses ambulantes: o Palmeiras B é que não muda, mantendo-se mais como problema que como solução ao clube. Assim, é difícil torcer contra, e sabemos que não conseguiremos fazer isso na manhã desse domingo, mas uma eventual queda pode até mesmo ser benéfica, se levar a uma mudança radical no modelo da equipe – ou à sua extinção.

Read Full Post »

Bruno: da turma de 2005, só ele ficou

Muito bem, é hora de desvendar os mistérios da Copinha. Veja aqui o que você acertou:

1. O Palmeiras é um dos únicos times que participou de todas as edições do torneio. Quais são os outros?

Somente três times jogaram todas as Copinhas: Palmeiras, Corinthians e Nacional.

2. Nos últimos anos, ao menos o Palmeiras vem sendo consistente e chegando ao mata-mata. Quando foi a última vez que o time caiu na primeira fase? E a última em que se despediu sem vencer sequer um jogo?

A última despedida na primeira fase foi em 2007: o Palmeiras ficou em terceiro no seu grupo, atrás de Taubaté e Porto-PE. E a última vez que o time saiu sem vencer foi em 1997: empate contra o Atlético Sorocaba e derrotas para Vasco e Vítória.

3. O jogo mais pitoresco da história da Copinha foi possivelmente o confronto entre Palmeiras e Palmeiras B, que aconteceu em 2005. Estivemos lá e já contamos essa história, mas agora queremos saber: quantos dos jogadores que atuaram aquele dia chegaram a jogar pelo profissional do Verdão? Dica: a ficha técnica do jogo está no link.

Foram apenas quatro: o goleiro Bruno, o lateral Ilsinho, o meia Marquinhos (que perdeu o ‘s’ e está no Flu) e o atacante Beto.

Até o próximo desafio!

Read Full Post »

A hora e vez da nova geração

Antes de mais nada, desejamos a quem nos visita pela primeira vez no ano um feliz 2012!

E o ano já começa bem, ou seja, com futebol. Como sempre, a temporada começa com a Copa São Paulo de Juniores, cada vez mais inchada (esse ano temos um novo recorde, com 96 equipes). E o Palmeiras já participa do primeiro dia, às 19:00, contra o capixaba Linhares (SporTV).

Não adianta falar que é torneio de empresário, que o nível é baixo, etc: quem gosta de futebol sempre acompanha. Há uma grande cobertura sobre o Palmeiras, que você pode acompanhar por exemplo no Antena Verde ou no próprio site oficial do clube. Aí você encontra bem mais do que o velho chavão de que “o Palmeiras é o único grande paulista que nunca venceu o torneio” (cá entre nós, este redator até acha bom, já que está convicto que o Corinthians só ganha a Libertadores após o Palmeiras levantar a Copinha)

Não faremos a cobertura diária do torneio, mas trazemos um pequeno desafio para já começar o ano em ritmo forte. Então, tente responder a três perguntinhas, na caixa de comentários ou pelo blogdoipe@gmail.com. Ei-las:

1. O Palmeiras é um dos únicos times que participou de todas as edições do torneio. Quais são os outros?

2. Nos últimos anos, ao menos o Palmeiras vem sendo consistente e chegando ao mata-mata. Quando foi a última vez que o time caiu na primeira fase? E a última em que se despediu sem vencer sequer um jogo?

3. O jogo mais pitoresco da história da Copinha foi possivelmente o confronto entre Palmeiras e Palmeiras B, que aconteceu em 2005. Estivemos lá e já contamos essa história, mas agora queremos saber: quantos dos jogadores que atuaram aquele dia chegaram a jogar pelo profissional do Verdão? Dica: a ficha técnica do jogo está no link.

O gabarito sai após o fim da primeira fase, com o time de preferência classificado. Boa sorte a você e ao Verdinho!

Read Full Post »

Campeões!

Dia de festa

Uma campanha vitoriosa não é feita apenas por números (no caso, 32 jogos, 25 vitórias, 3 empates, 4 derrotas. Aproveitamento de 81%. 86 gols a favor, 26 contra, saldo de quase 2 por jogo), mas principalmente pelo talento - o talento dos jovens atletas do sub-17 palmeirense (e também do técnico Márcio Rodrigues), agora campeões paulistas da categoria pela primeira vez desde 1977. Parabéns!

Um ótimo resumo do jogo e da campanha, com a artilharia completa, pode ser encontrado no Portal PTD. No entanto, o IPE esteve presente, e tem seu relato e suas fotos. Vamos lá.

O jogo começou com o Palmeiras levemente superior, mas essa pequena diferença bastou para resultar no gol do lateral-esquerdo Lima, logo aos 8 minutos.

Lima parte pro abraço

O gol prematuro deu à equipe uma certa acomodação, talvez para evitar o desgaste do sol forte. No entanto, o crescimento do Santos na partida fez com que essa estratégia fosse abandonada. O time passou a correr muito, e teve lá suas chances, a maior delas com Bruno Sabiá cara a cara com o goleiro santista, que fechou bem a meta. No fim do primeiro tempo, o time praiano estava apenas um pouco melhor quando conseguiu um pênalti que Vinícius desviou para a trave. Pouco depois, o juiz encerrou a primeira etapa.

Vinícius vai voar

No segundo tempo, o Santos virou rapidamente a partida. E, por uns cinco minutos após o 2 a 1, parecia que a casa ia cair. O Palmeiras se assustou, e cada bola chutada pra longe era um alívio passageiro, pois poucos segundos depois o perigo rondava novamente a meta. Pouco a pouco, no entanto, o time se assentou. As mudanças trouxeram gás novo ao time (era nítido o quanto os jogadores correram), e a equipe passou a se aproveitar do desespero santista para encaixar contragolpes, que geralmente por falha nos passes ou aquela segurada a mais acabaram não sendo bem aproveitados. O Santos foi mais perigoso, perdendo uma chance à queima-roupa na pequena área defendida brilhantemente por Vinícius, mas pouco a pouco também foi caindo fisicamente.

No fim, o Santos buscava cruzamentos – parecia até o time profissional do Verdão. O juiz colaborou, acrescentando três minutos, depois mais um, e por fim, sem placa nenhuma, mais derradeiros 60 segundos que pareceram uma eternidade. O Santos teve sua última chance, em chute que passou rente à trave e manteve quietos os cerca de 600 presentes ao estádio, em nossa humilde estimativa. Foi só um susto, que levou Vinícius ao chão na hora que Douglas Perrone Katayama finalmente encerrou o jogo (cuja súmula está aqui) e o campeonato.

É campeão!

Depois do jogo, uma bonita festa, que contou com a presença do presidente Arnaldo Tirone (cuja falta de alegria, ainda bem, não foi contagiante) e pelo vice de futebol Roberto Frizzo. Em princípio, apenas os familiares puderam entrar no gramado. Mas depois a entrada da equipe de reportagem do blog foi liberada e pudemos conseguir estas fotos da celebração:

Hugo Ragelli, o artilheiro verde no campeonato, foi pra galera.

Frizzo e Tirone presentes na festa

Não faltou a chuva de papel prateado

A alegria incontida de Tirone

Ainda sobrou energia pra volta olímpica

A taça circulou bastante

E o futuro?

Sabemos que ganhar a taça não é tão importante quando formar talentos. Mas nos parece que mesmo nisso estaremos bem servidos.

- O time tem vários atletas promissores. Falar da dupla de Brunos (Sabiá e Dybal) já é quase chover no molhado, mas há outros: o goleiro Vinícius foi essencial, e o meia Matheus Carvalho hoje foi o melhor do time. A zaga formada por Luís Gustavo, Mendes e Gabriel deu conta do recado, mas essa é uma posição enjoada para jogadores jovens. Os alas Cesinha e Lima são fortes no apoio – não por acaso, o gol surgiu em cruzamento do primeiro para o segundo. Lucas Taylor é um atleta versátil, que foi de volante a atacante quando o artilheiro Hugo Ragelli se contundiu, e assim abriu espaço para o bom volante João Denoni.

- Mesmo assim, devagar com o andor: a molecada ainda tem muitos vícios próprios da idade, e isso ficou claro hoje. O principal é que eles ainda prendem muito a bola. Não vale a pena queimar etapas com a garotada.

- Esse time ainda deve passar por duas Copinhas, além de várias outras competições como a Copa Rio, também conquistada esse ano. Serão novas oportunidades para os atletas seguirem seu desenvolvimento.

Enfim, palmeirense: não pense que o sucesso de hoje será o sucesso de amanhã. É mais provável que os frutos dessa conquista venham daqui a alguns poucos anos, e que o torcedor palmeirense tenha calma no momento em que finalmente essa geração entrar em nossa nova Arena pelo time principal. O futuro será melhor.

O blogueiro fez questão de cumprimentar Bruno Sabiá

Por fim, os vídeos desse momento tão importante para a base verde.

Gols do jogo:

Melhores momentos e fim de jogo (preparado pelo Antena Verde):

Read Full Post »

Sub-17: é amanhã!

Amanhã, a batalha final

Palmeirense, amanhã é dia de levantar cedo e ir para Caieiras – ou então ligar a TV na Rede Vida. O que vale é a sua torcida para o time sub-17, que tem a chance de conquistar amanhã um inédito título paulista, que virá até mesmo com derrota por um gol.

Não fique pensando “pô, mas é só isso que temos pra celebrar?”. Afinal, isso não é culpa da garotada, que já levantou esse ano a Copa Rio e agora pode completar um excelente ano de triunfos e revelações.

Vamos acompanhar Vinicius, Lima, João Denoni, Bruno Sabiá, Matheus Carvalho, Bruno Dybal, Hugo Ragelli e companhia. Quem sabe estejamos testemunhando o surgimento de nossos futuros astros.

Enquanto aguardamos o confronto de amanhã, às 10:00, fique com os gols da primeira partida da final, Santos 1 x 2 Palmeiras.

Read Full Post »

A molecada quer seu apoio

Palmeirense, não se esqueça: amanhã, às 10:00, você tem um compromisso com a futura geração verde. Acompanhe pela Rede Vida a primeira partida da decisão do Paulista sub-17 contra o Santos, direto da Baixada Santista.

Por ter melhor campanha, o Palmeiras joga por dois resultados iguais e tem o mando da volta, que ocorre no outro sábado, também às 10:00 com Rede Vida, desta vez em Caieiras. Por isso, fica o convite: se você mora na Grande São Paulo, que tal acordar cedo e assistir à decisão? O IPE estará lá, venha também!

Read Full Post »

O sub-17 vai bem

O zagueiro Holneiker já treinou no time de cima

Dos times de base do Palmeiras, dois já ficaram pelo caminho em seus respectivos Estaduais: o sub-15, que caiu nas quartas repetindo a campanha do ano passado, e o sub-20, que havia sido campeão em 2009 e vice em 2010, mas não foi além das oitavas agora. Em compensação, o sub-17 vem fazendo bonito: está na semifinal, em que enfrenta o Desportivo Brasil nos próximos dois sábados.

É a chance de um título inédito (nos últimos cinco anos, o clube parou nas semis três vezes), que coroaria o bom trabalho dos jogadores desta categoria – que este ano já levantaram a Copa Rio – e gera expectativas para as duas próximas edições da Copinha, outro torneio que, como todos sabem, ainda não conquistamos.

A equipe verde dos juvenis é a que mais pontuou na competição (ainda que com jogos a mais), e definitivamente vai mostrando jogadores que, se administrados com sabedoria infelizmente pouco usual pelos lados da Turiaçu, podem se revelar boas opções no futuro. Favorito ao título junto com o próprio adversário do mata-mata semifinal, é uma das poucas fontes atuais de alegria e esperança para a torcida, ao lado da nova Arena.

O desempenho até aqui é bastante bom. Vamos comparar a campanha dos semifinalistas; reparem como o Palmeiras tem um bom equilíbrio entre ataque e defesa.

    PG   V   E   D   GP   GC   SG   Artilheiro****
Palmeiras   69   22   3   3   77   22   55   Hugo Ragelli (19)
Desportivo Brasil* 67   22   1   3   87   25   62   Aguilar (13)
Santos**   57   19   6   3   64   25   39   Lucas (17)
Paulista***   55   18   4   6   67   26   41   Neilton/Victor (12)

*jogou duas partidas a menos que as demais equipes

**punido com perda de seis pontos na segunda fase

***já enfrentou o Palmeiras duas vezes, e perdeu ambas

****o artilheiro da competição é Ademílson (SPFC), com 23 gols

Apesar da maior pontuação geral, o aproveitamento porcentual do Desportivo Brasil é maior; por isso, a semifinal começa em Caieiras, onde o Verdinho tem mandado seus jogos, e termina no CT da Traffic. Se chegar à decisão, o Palmeiras terá o mando da partida final.

A equipe treinada por Márcio Vicente Rodrigues (que se notabilizou há quatro anos por apanhar de Paulo Serdan) mantém uma base constante, mais ou menos a que começou a última partida, em que eliminamos o Red Bull (as poucas mudanças costumam ocorrer na defesa): Vinícius Silvestre; César, Vinicius Andrade, Holneiker, Lima; Lucas, João Denoni, Bruno Dybal, Matheus Cabral; Bruno Sabiá, Hugo Ragelli.

O excelente site Olheiros já destacou Bruno Sabiá, Bruno Dybal e Matheus Cabral, recomendamos a leitura. Também destacamos Hugo, que já era artilheiro no sub-15 e vem fazendo repetindo o feito na categoria acima, mesmo tendo começado a competição no banco (pelo lado negativo, digamos, vale dizer que ele ficou quase um mês fora da equipe, supostamente para forçar uma saída ou então ser titular; fiquemos de olho). Porém é injustiça não destacar também os defensores, pois temos a zaga menos vazada entre os que ainda lutam pela taça.

Esperamos que este texto não sirva para secar os garotos na reta final; porém, mais importante que vencer a competição é preparar os jovens para futuramente alçarem voos maiores. Esperamos que o clube lide bem com estas promessas.

Read Full Post »

Older Posts »

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 41 outros seguidores