Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Botafogo’

Ele adora o Botafogo…

Frustração, desespero, drama e esperança. Tudo junto e em ordem totalmente adversa a qualquer linha racional. Normal, só mais um dia na luta inútil do Palmeiras contra o rebaixamento. Em uma partida em que esteve perdendo – morto, empatando mas melhor no jogo – ainda vivo, perdendo até os 46′ do 2ºT – morto, empatou – vivo apesar de fraco; O Palmeiras confunde e enlouquece as cabeças alviverdes que ousam enxergar alguma lógica ou linearidade nas atuações do selecionado de Gilson Kleina.

A dificuldade na salvação já está do tamanho de um Titanic (abs Ilsinho fd…), pra piorar o Sport foi lá e meteu 3×0 no fracasso da natureza chamado Vasco, nada ajuda. Gilson Kleina escalou o time certinho, parece querer extirpar jogadores medrosos e coloca pra jogar quem realmente está com vontade, mas pelamor, que gols perderam Luan – após excelente cruzamento de Wesley e Patrik Vieira, num lance absurdamente bizarro, o garoto que a esta hora poderia estar consagrado, está em xeque, cadê o pé direito Patrik?!

Barcos é um capítulo a parte no livro do rebaixamento 2012. O Pirata joga sozinho, arma, cruza, finaliza… hoje deixou 2 e alcançou sua meta de 27. Resta saber onde jogará em 2013.

Apesar do resultado adverso da partida, nada interessa senão a vitória, não se pode reclamar de falta de vontade, falta de volume de jogo, o que falta ao Palmeiras é qualidade e uma pitada de sorte, a  bola na trave de Maikon Leite, em outras épocas ou mesmo clubes, entraria com absoluta certeza.

O que resta ao Verdão é tentar, apesar da impossibilidade lógica, tem que ganhar os 4 jogos que faltam: Fluminense (c), Flamengo (f), Atlético-GO (c), Santos (f). O time deixou pra última hora, toda margem que existia está perdida, ou ganha tudo ou vai fazer companhia pro Atlético-GO no limbo da série B 2013.

Vamos às notas:

Bruno – boas defesas, não sai nas bolas cruzadas nem por decreto – 6
Artur – péssimo, não pode continuar mais nem um dia no clube – zero
Maurício Ramos – falhou nos dois gols – zero
Henrique – raçudo, foi pro ataque no final e jogou no sacrifício, tomara que não fique fora de combate – 7
Juninho – jogando de calça marrom, pelo menos acertou o cruzamento que culminou no 2º gol – 3
João Denoni – muito fraco nos passes, mas não se omitiu e roubou diversas bolas importantes – 7
Marcos Assunção – ajudando na defesa e errando bolas paradas – 5
Wesley – apareceu pouco, precisa participar mais – 5
Patrik Vieira – vai pra cima, tenta, não se esconde, MAS NÃO PODE PERDER UM GOL DAQUELES – ZERO
Luan – 2 gols inacreditáveis perdidos, voluntarioso e perna de pau – 3
Barcos – monstruoso, absurdo, pegou sua vítima predileta e massacrou – DEZ

Maikon Leite – se apresentou bem, mas foi pouco – 6
Obina – só algumas escoradas no meio da grande área – 3
Correa – nada de produtivo – 3

Gilson Kleina – provavelmente vai ser um grande treinador, mas não tem ainda a sorte que precisa num momento desses, apesar de sua boa vontade, provavelmente será o nome do rebaixamento – 6

Melhores Momentos:

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 2 X 2 BOTAFOGO

Estádio: Arena Fonte Luminosa, em Araraquara (SP)
Data/hora: 2/11/2012 – 17h (de Brasília)
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha
Auxiliares: Altemir Hausmann e Kleber Lucio Gil
Renda/Público: R$247705 / 13.228 pagantes
Cartões Amarelos: Gabriel e Andrezinho (BOT)
Cartões Vermelhos: não houve
Gols: Lodeiro, aos 20’/1ºT (0-1), Barcos; aos 28’/1ºT; Elkeson, aos 18’/2ºT (1-2); Barcos, aos 46’/2ºT (2-2)

PALMEIRAS: Bruno; Artur (Maikon Leite – 10’/2ºT), Maurício Ramos, Henrique e Juninho; João Denoni (Corrêa – 33’/2ºT), Marcos Assunção, Wesley e Patrick Vieira; Luan (Obina – 21’/2ºT) e Barcos. Técnico: Gilson Kleina.

BOTAFOGO: Jefferson; Lucas (Jadson – 11’/2ºT), Antônio Carlos, Dória e Márcio Azevedo; Gabriel, Renato, Fellype Gabriel (Elkeson – 17’/2ºT), Andrezinho e Lodeiro (Brinner – 26’/2ºT); Bruno Mendes. Técnico: Oswaldo de Oliveira.

 

Read Full Post »

Em meio a toda discussão polêmica do gol desvalidado com auxílio externo, o Palmeiras vai a campo tentando manter vivo o fio de esperança que ainda existe contra o rebaixamento.

Horário e local: domingo, 04/11, as 17:00, na Fonte Luminosa (PPV).

Árbitro: será Elmo Alves Resende Cunha (GO), cujo histórico registra 2 partidas, com 1V/1E:

2009 – 2×2 Sport (BR, c)

2008 – 3×1 Atl-MG (BR, c)

Desfalques/Reforços: Valdivia, Fernandinho, Leandro e  Thiago Heleno, lesionados, ficam de fora. Não há suspensos. João Vitor pediu para ser reintegrado e poderá ter uma chance com Kleina.

Pendurados: Román, Araújo, Barcos, Valdivia, Luan, Amaro, Ramos, Assunção e Wellington. Próxima partida: Fluminense (casa).

Previsão IPE: Bruno; Correa, M.Ramos, Henrique e Juninho; Denoni, Assunção, Wesley e Patrick Vieira; Luan e Barcos.

Bola verde IPE: Barcos mantém a liderança, com média 5,43.

Destaques/Botafogo: O zagueiro Fábio Ferreira e os meias Marcelo Mattos e Seedorf, lesionados, e o lateral Lucas, se recuperando de uma virose, ficam de fora. Fellype Gabriel e Elkeson treinaram em separado durante a semana devido a dores musculares, mas devem ir para o jogo. A provável escalação da estrela solitária deverá ter Jefferson; Jadson, Dória, Antonio Carlos e Márcio Azevedo; Renato, Gabriel, Lodeiro, Andrezinho e Fellype Gabriel (Vitor Jr.); Bruno Mendes.

Ex-palmeirenses no Botafogo: o atacante Rafael Marques.

Palpite IPE: 2×1 – gols de Barcos e Wesley para o Palmeiras, com Bruno Mendes descontando para o Botafogo.

Último confronto no local do jogo: será a primeira vez que as equipes se enfrentam na Fonte Luminosa.

Última vitória em SP: foi pela Copa SA deste ano – 2×0 – gols de Barcos.

Última derrota em SP:  foi pelo BR2008 – 0x1 – gol de Wellington Paulista.

Histórico: o primeiro confronto da história entre as duas equipes foi em um amistoso no ano de 1922 – 1×0 – gol de Imparatinho. De lá para cá, a vantagem é toda verde.

xxxxxxx GERALxxxxxxxx CAMPEONATO BRASILEIRO
J V E D GP GC J V E D GP GC
108 41 35 32 162 139 42 17 13 12 58 45

O IPE se lembra: jogar contra o Botafogo no interior paulista não será novidade para o Palmeiras. Em 1997, em Limeira – 3×1 – gols de Zinho, Euller e Oséas, e em 2011, em São José do Rio Preto – 1×0 – gol de Kléber.

Read Full Post »

Gol que valeu por 3…

Mais uma vez jogando contra 14 e recheado de desfalques, o Palmeiras teve raça e se superou no Engenhão, trazendo a classificação às oitavas para São Paulo.

O jogo em si foi bastante feio. O Palmeiras jogava como podia, lançando bolas para o ataque na esperança de que Obina e Barcos conseguissem arredondar e dar sequência às jogadas. Já o Botafogo, que claramente sente muita falta de um atacante de área, tentava por a bola no chão, mas esbarrava no paredão defensivo esmeraldino.

O jogo transcorria com leve superioridade verde quando, mais uma vez, entrou em cena o trio de arbitragem. Andrezinho lançou Lucas que, totalmente impedido, fez a jogada e entregou para Seedorf marcar: Arbitragem 1×0 Palmeiras. Será que o Jornal Nacional de hoje trará manchete sobre esse lance?

O Palmeiras continuou jogando da mesma forma, sem se abater, e foi amadurecendo o empate aos poucos. A primeira chance veio numa bicicleta de Obina, que Jefferson defendeu. Minutos depois, o empate: jogada pelo meio, Barcos lançou Patrik, que chutou cruzado e marcou – 1×1. Alguns “especialistas” se apressaram em dizer que havia impedimento no lance, mas o replay não deixou dúvidas: gol legal.

No segundo tempo as equipes voltaram no mesmo ritmo. A única diferença foi a falta de atenção palmeirense. Em dois lances de apagão verde, o Botafogo chegou aos 3×1, com Renato e Lodeiro.

A entrada de Betinho no lugar de Obina melhorou o meio campo, e o Palmeiras teve 3 boas chances com Barcos, duas delas desperdiçadas pelo artilheiro. Na outra, El Pirata driblou Antonio Carlos e o zagueiro carioca deu um toco na bola. Penalti, certo? Não… Será que vai sair no Jornal Nacional?

O Palmeiras ainda suportou o sufoco nos minutos finais e saiu de campo classificado, apesar da derrota e apesar da arbitragem. Agora, o Palestra aguarda o vencedor de Guarani-PAR x Millionarios-COL nas oitavas. O primeiro jogo está marcado somente para daqui um mês. Tempo de focar somente no BR e sair da lama.

Da partida de ontem fica a imagem de um time que, mesmo todo remendado e jogando contra 14, teve raça e vontade para continuar vivo na disputa.

Avaliações

- Bruno: vai muito bem até o momento em que precisa sair para cortar um cruzamento ou antecipar um lance – 6

- Román: não passa confiança alguma – 4

- M.Ramos: joga simples e sem firula, ciente de suas limitações – 6,5

- L.Amaro: diferente do companheiro de zaga, acha que tem categoria para dar lançamentos e sair jogando – 5,5

- Juninho: muito mal ontem, errando muitos passes e inseguro na defesa – 4

- Henrique: bem na proteção a zaga e nas saídas de bola. Em pouco tempo como volante, já faz a função melhor que J.Vitor e M.Araújo – 7

- J.Vitor: abusa dos erros na saída de bola, armando contra-ataques do adversário a todo momento – 4

- Patrik: mescla erros com momentos de lucidez. Ontem foi decisivo – 7,5

- Mazinho: não joga nada faz tempo – 5

- Obina: sente falta de um meia criativo para fazer as jogas de pivô e receber bolas em profundidade – 5

- Barcos: fez tudo que pôde para segurar a bola no ataque, mas perdeu duas chances de matar o confronto, não pode – 6

- Luiz Gustavo: em 5 minutos em campo fez mais e melhor que Román – 6,5

- Betinho: entrou elétrico na partida e até deixou Barcos na cara do gol – 7

- Thiago Heleno: entrou pra trancar e o fez – 6,5

- Felipão: Tem feio o que pode com o que tem à disposição – 6,5

Melhores momentos

Ficha Técnica

BOTAFOGO 3 X 1 PALMEIRAS

Local: Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 22/08/2012, às 22h (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (Fifa-RS)
Auxiliares: Márcio Santiago (Fifa-MG) e Fabrício Vilarinho da Silva (Fifa/GO)
Renda e público: R$ 64.995,00,00 / 2.434 pagantes
Cartões amarelos: Jeferson (BOT) / Patrik, Juninho e Román (PAL)
Cartões vermelhos: nenhum

Gols: Seedorf, 35′ 1º/T (1-0); Patrik, 43′ 1º/T (1-1); Renato, 12′ 2º/T (2-1); Lodeiro, 28′ 2º/T (3-1)

BOTAFOGO: Jefferson, Antônio Carlos (Jeferson, 39′ 2º/T), Fábio Ferreira e Brinner; Lucas, Renato, Andrezinho, Seedorf e Lima (Cidinho, 15′ 2º/T); Elkeson e Rafael Marques (Lodeiro, 40′ 1º/T). Técnico: Oswaldo de Oliveira.

PALMEIRAS: Bruno, Román (Luiz Gustavo, 23′ 2º/T), Leandro Amaro, Maurício Ramos e Juninho; Henrique, João Vitor, Patrik (Thiago Heleno, 30′ 2º/T), Mazinho, Obina (Betinho, 17′ 2º/T) e Barcos. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Read Full Post »

Chegou a hora de “virar a chavinha” e ir a campo para ratificar a passagem a próxima fase da Sulamericana. O problema a essa altura dos fatos é: vale a pena “arriscar” a continuidade no torneio continental com a situação no BR do jeito que está?

Horário e local: quarta-feira, 22/08, às 21:50, no Engenhão (Globo/FOX Sports)

Árbitro: será Leandro Pedro Vuaden (RS), cujo histórico registra 15 jogos, com 4V/6E/5D. A última vitória palestrina com ele no apito aconteceu há 2 anos e foi em casa:

2012 – 1×1 Vasco (BR, c) / 1×2 Sport (BR, f)

2011 – 1×1 Vasco (BR, c) / 1×1 Cruzeiro (BR, c) / 0x2 Vasco (SA, f) / 0x0 Flamengo (BR, c) / 0x6 Coritiba (BR, f)

2010 – 2×0 Atl-MG (SA, c) / 0x0 Vasco (BR, c) / 0x2 Vitória (SA, f)

2009 – 2×1 Flamengo (BR,f) / 3×1 Cruzeiro (BR, c)

2008 – 0x0 Náutico (BR, f) / 0x1 Botafogo (BR, f) / 3×1 Fluminense (BR, c)

Desfalques/Reforços: Assunção fez uma artroscopia no joelho e desfalcará a equipe de 30 a 40 dias. Fernandinho rompeu os ligamentos do joelho e ficará fora por até 8 meses. Eles se juntam a Luan, Wesley, D.Carvalho, Maikon Leite, Araújo e Artur, todos lesionados. Para completar, Valdivia e T.Heleno saíram com dores da última partida e são dúvida. Corrêa e João Denoni não estão inscritos nesta fase da SA e também ficam de fora. Não há suspensos. Henrique, que ficou de fora por suspensão no BR, volta à equipe.

Pendurados: não há acúmulo de cartões na SA. Próxima partida: caso avancemos, será o vencedor de Guaraní-PAR x Millionarios-COL, pelas oitavas de final.

Previsão IPE: Bruno; Román, M.Ramos, L.Amaro e Juninho; Henrique, J.Vitor, Patrik e Valdivia; Mazinho e Barcos.

Bola Verde IPE: para a Copa SA só haverá premiação caso o Palmeiras avence até as quartas de final.

Destaques/Botafogo: os meias Fellype Gabriel e Vitor Jr., e o volante Rodrigo Dantas, lesionados, ficam de fora. O lateral esquerdo Márcio Azevedo, com dores musculares, também é desfalque. Em compensação, o volante Renato, recuperado de lesão, volta à equipe. O técnico Oswaldo de Oliveira testou a equipe com 3 zagueiros, e a escalação da estrela solitária deverá ter Jefferson; Brinner, Fábio Ferreira e Antonio Carlos; Lucas, Renato, Seedorf, Lodeiro, Andrezinho e Lima; Elkeson.

Ex-palmeirenses no Botafogo: o atacante Rafael Marques.

Palpite IPE: 1×1 – o Botafogo assusta com Seedorf, mas Barcos empata, selando a classificação às oitavas de final.

Última vitória no local do jogofoi há poucos dias, pelo BR2012 – 2×1 – gols de Barcos (2) para o Palmeiras e Andrezinho para o Botafogo.

Última derrota no local do jogo: foi pelo BR2011 – 1×3 – gols de Assunção para o Palmeiras, e Herrera, Maicossuel e Gustavo para o Botafogo.

Histórico: o confronto desta quarta será a vera em competições sulamericanas.

GERAL COMPETIÇÕES SUL-AMERICANAS
J V E D GP GC J V E D GP GC
107 41 35 31 161 136 4 2 0 2 6 6

O IPE se lembra: pelo BR2005 o Palmeiras foi até o Rio e, em jogo duro, venceu o Botafogo – 2×1 – gols de Marcinho Guerreiro e Marcinho para o Palmeiras, e Alex Alves para o Botafogo.

Read Full Post »

4×1 para ele essa semana – El Pirata

Mais uma vez SAQUEADO em campo – agora podemos ostentar o título de impedimento mais esdrúxulo da história do futebol; mas ainda assim vencedor. O Palmeiras entrou hoje para não perder, ganhar era algo além do limite da imaginação Felipônica, ninguém contava no entanto com o poder da pirataria…

O primeiro tempo foi sintomático, o Botafogo atacava, o Palmeiras rebatia, em uma dessas arrumamos um contra-ataque, Arthur buscou Obina no cruzamento e como ele só poderia acertar ERRANDO, a bola foi parar nos pés de Barcos, El Pirata fez Antônio Carlos emular Juninho e mandou no cantinho: 1×0 no jogo, 3×0 pro camisa 9 contra o Botafogo na SEMANA. Logo em seguida Obina teve a chance de fechar o caixão botafoguense, ganhou na corrida e fuzilou para fora. Dos 20′ em diante só deu Botafogo e Bruno (finalmente o goleiro vem demonstrando potencial para ser o dono da meta Palmeirense) com duas intervenções fantásticas do camisa 1 foi possível ir para o intervalo ainda vencendo.

A segunda metade da peleja começou e o gol de empate do Botafogo ensaiava aparecer desde o primeiro minuto, o alvinegro tanto fez que conseguiu, em falha de marcação do Maurício Ramos, Andrezinho completou um cruzamento pras redes e parecia que os 3 pontos iriam para o brejo. Os cariocas continuaram atacando sem se importarem com a quantidade de tempo que ainda tinham pela frente. Aos 27′ Fernandinho resolveu que era hora de fingir ser craque, meteu uma caneta no zagueiro e cruzou na medida para Barcos, o Pirata poderia ser um cone que ainda assim a bola morreria no fundo do gol. Um golaço, pela plasticidade da jogada, e um tento significativo para El Pirata completar 4 gols contra o Botafogo em 2 jogos. Tudo muito bom, tudo muito bem, o zagueiro calopsita botafoguense sai jogando errado, a bola é roubada e passada para Barcos e ai o Palmeiras é que é roubado, parabéns a todos os envolvidos, o hat-trick do camisa 9 Palestrino foi tomado na mão grande pelo bandeira, inacreditável é pouco para o lance. Ainda teve comentarista que tentou justificar o injustificável…

De toda forma o Verdão encerrou a partida a frente do placar e garantiu os 3 pontos, permanecemos na ZR, entretanto na próxima rodada pode-se estar até em 14º lugar caso os 3 pontos venham contra o Fluminense.

Vamos às notas:

Bruno – noite inspiradíssima, apesar de as vezes parecer estar grudado na linha- 9
Arthur – assistência para gol e avenida preferencial do ataque botafoguense – 6
Leandro Amaro – apesar de tudo, segurou a onda lá atrás – 7
Maurício Ramos – falhou no lance do gol, aparenta estar inseguro – 5
Juninho – apagado, trocou alguns passes com Fernandinho mas não produziu grande coisa – 6
Marcos Assunção – Errou tudo que tentou, pareceu perdido no novo esquema – 4
Henrique – cobrou a defesa, cortou lances importantes e se aventurou na meiuca – 7
Patrik – não é por mal, só é limitado mesmo – 5
Fernandinho – esticou uma bola que Obina desperdiçou, depois fez a pintura do lance do 2º gol – 9
Obina – divide as atenções sobre Barcos, desperdiçou chance de ouro – 6
Barcos – El Pirata Carrasco y Matador – 10

Daniel Carvalho – nulo
Betinho – tentou prender a bola no ataque sem muito sucesso fica sem nota

Felipão – apesar das substituições malucas e falta de material humano, o esquema tático proposto pode funcionar para salvar o time da degola – 7

Melhores momentos:

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO 1 X 2 PALMEIRAS

Local: Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 8/8/2012, às 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Francisco Carlos Nascimento (FIFA-AL)
Assistentes: Fábio Pereira (TO) e Antônio Guimarães Lugo (MS)

Gols: Barcos 14′ 1º/T (0 a 1), Andrezinho 12′ 2º/T (1 a 1), Barcos 27′ 2º/T (1 a 2)
Cartões amarelos:
Renda e público: Público: 3.550 pagantes / 5.083 presentes Renda: R$ 102.755,00

BOTAFOGO: Jefferson; Lennon (Rafael Marques 32′ 2º/T), Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Márcio Azevedo (Lima 29′ 1º/T); Jadson, Renato, Fellype Gabriel (Fellype Gabriel 20′ 2º/T), Andrezinho e Seedorf; Elkeson. Técnico: Oswaldo de Oliveira.

PALMEIRAS: Bruno; Artur, Maurício Ramos, Leandro Amaro e Juninho; Henrique, Marcos Assunção e Patrik (Betinho 38′ 2º/T); Fernandinho, Obina (Daniel Carvalho 17′ 2º/T) e Barcos. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Read Full Post »

Luz vermelha intensa e piscando. O único resultado aceitável é a vitória…

Horário e local: quarta-feira, 08/08, as 21:50, no estádio João Havelange, o Engenhão (Globo/PPV)

Árbitro: será Francisco Carlos Nascimento (AL), cujo histórico registra 4 jogos, com 1V/1E/2D:

2012 – 3×1 Figueirense (BR, c)

2011 – 1×2 Fluminense (BR, c) / 1×1 Atl-GO (BR, f) / 1×3 Botafogo (BR, f)

Desfalques/Reforços: Wesley, Luan, Maikon Leite e Araújo seguem de fora, lesionados. Valdivia está de volta aos treinos físicos mas só ficará à disposição para a próxima rodada. Daniel Carvalho está liberado pelo departamento médico. Thiago Heleno, que também estava liberado, tomou uma pancada no treino e é dúvida. Henrique volta após cumprir suspensão. Em compensação, J.Vitor está suspenso pelo terceiro amarelo.

Pendurados: Henrique, Amaro, Araújo e Daniel Carvalho. Próxima partida: Fluminense (f).

Previsão IPE: Bruno; Artur, M.Ramos, L.Amaro e Juninho; Hernique, Assunção, Patrik e D.Carvalho; Mazinho e Barcos.

Bola verde IPE: Bruno continua na liderança, com média 5,64.

Destaques/Botafogo: Marcelo Mattos, Lucas Zen, Willian, Rodrigo Dantas e Lucas, lesionados, ficam de fora. O volante Amaral, recém-contratado, fica à disposição. A provável escalação do glorioso deverá ter Jefferson; Lennon, Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Márcio Azevedo; Jadson, Renato, Andrezinho e Seedorf; Elkeson e Rafael Marques.

Ex-palmeirenses no Botafogo: o atacante Rafael Marques (corrigindo erro do último boletim)

Palpite IPE: 0x1, gol de Assunção.

Última vitória no local do jogoo Palmeiras jamais venceu o Botafogo no Engenhão, e no Rio também faz tempo que não vencemos. A última foi pelo BR2006 – 3×1 – gols de Enílton (2) e Paulo Baier (PAL), e Marcelinho (BOT).

Última derrota no local do jogo: foi pelo BR2011 – 1×3 – gols de Assunção (PAL) e Herrera, Maicossuel e Gustavo (BOT).

Você sabia? Apesar de o primeiro confronto entre as equipes ter sido em 1922, o primeiro jogo em competições oficiais só ocorreu em 1940, pelo Torneio Rio-SP, e terminou em um incrível 4×4 (Luizinho (2) e Etchevarrieta (2) (PAL); Patesko (2), Geninho e Iadique (BOT)).

Histórico: a vantagem é palestrina.

GERAL CAMPEONATO BRASILEIRO
J V E D GP GC J V E D GP GC
106 40 35 31 159 135 41 16 13 12 66 44

O IPE se lembra: pelo extinto Torneio Rio-SP, em 1997, o Palmeiras foi ao RJ e conseguiu a vitória – 3×2 – gols de Cafu, Rincon e Viola para o Palmeiras, com Bentinho e Sorato descontando para o Botafogo.

Read Full Post »

El Pirata matador (Foto: Eduardo Viana / Lance)

Em uma partida de dois tempos distintos, o Palmeiras suportou a correria do Botafogo e teve paciência para se impor e largar com vitória na Copa Sulamericana 2012.

O primeiro tempo foi todo alvinegro. Com muita velocidade e empurrando o Palmeiras para o seu campo, o Botafogo criava chances, especialmente com Elkeson e Andrezinho, que infernizavam a zaga alviverde. Não fosse a atuação irretocável de Bruno e os cariocas teriam ido para o intervalo vencendo por pelo menos dois gols.

O Palmeiras, com Mazinho na meia e Maikon Leite fazendo dupla com Barcos, errava as saídas de bola e não criar jogadas de ataque.

Vendo a equipe ser dominada, Felipão não esperou nem o intervalo e colocou Obina no lugar de Mazinho, aos 38 do primeiro tempo. A mexida não foi suficiente para dar ao Palmeiras o domínio da partida, mas empurrou o Botafogo para trás. Ao fim dos primeiros 45 minutos, a impressão que se teve é que o Palmeiras saiu no lucro.

Na volta para o segundo tempo, Felipão fez a mudança que complementaria a reviravolta tática da partida. A entrada de Fernandinho no lugar de Maikon Leite foi suficiente para dar o domínio do meio campo ao Palmeiras, e as chances começaram a surgir.

O gol parecia questão de tempo e veio em grande estilo. Barcos dominou no peito cruzamento da direta e com categoria colocou a bola no canto superior oposto (mais conhecido como gaveta) de Jefferson – 1×0 – Golaço.

O ímpeto que restava ao Botafogo se transformou em nervosismo. Os cariocas passaram a errar bastante e o Palmeiras aumentou o domínio. Barcos e Obina criavam boas chances, e o segundo gol veio com naturalidade. Barcos recebeu bola nas proximidades da área, girou, levantou a cabeça e bateu de canhota, com curva – 2×0 – dois golaços.

A vantagem construída deixa o Palestra em situação confortável para o jogo de volta, que será somente no dia 22 de agosto. Até lá, o Palmeiras volta totalmente as atenções para a situação incômoda no Brasileirão.

Avaliacões

- Bruno: atuação irretocável, com duas belas defesas e muita segurança – 10

- Artur: defensivamente é muito regular, mas no ataque deixa a desejar em alguns momentos – 7

- Ramos: deu alguns sustos, mas não comprometeu – 7

- Amaro: quando joga sem inventar vai bem – 7,5

- Juninho: quando tem alguém para auxiliá-lo na recomposição do lado esquerdo, cresce na partida – 7

- Henrique: definitivamente, vai muito melhor como volante – 7,5

- J.Vitor: bem na defesa, mas peca demais na saída de bola – 6

- Assunção: voltou descalibrado e também errou demais na saída de bola – 6

- Mazinho: confesso que acreditava que ele poderia render bem no meio campo, mas o jogo de hoje provou que não – 6

- Maikon Leite: pouco se ouviu seu nome, mesmo tendo atuado 45 minutos – 6

- Barcos: dois golaços e muita raça no ataque – 10

- Obina: dividiu as atenções da defesa do Botafogo, abrindo espaço para El Pirata brilhar – 8

- Fernandinho: sua entrada consertou o meio campo – 8

- Araújo: entrou para ajudar a segurar o resultado – 7

- Felipão: percebeu que sua escalação inicial não daria certo e começou a corrigir ainda no primeiro tempo. Com a vantagem costruída, poderá trabalhar a equipe para a recuperação no BR com tranquilidade – 8

- Arbitragem: A impressão que fica do jogo de hoje é a de que, com arbitragens isentas, o Palmeiras não passaria o aperto que está passando no Brasileiro de maneira alguma. Mas certas coisas no futebol são “inexplicáveis”…

Os Gols

Ficha Técnica

PALMEIRAS 2 X 0 BOTAFOGO

Local: Arena Barueri, Barueri (SP)
Data/Hora: 01/08/2012 – 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Héber Roberto Lopes (FIFA-PR)
Auxiliares: Roberto Braatz (FIFA-PR) e Altemir Hausmann (FIFA-PR)
Renda/Público: 3.833 pagantes/R$144.440,00
Cartões Amarelos: João Vitor (PAL); Renato (BOT)
Cartões Vermelhos: Não Houve

GOLS: Barcos, 1’/2ºT (1-0); Barcos, 19’/2ºT (2-0)

PALMEIRAS: Bruno, Artur, Maurício Ramos, Leandro Amaro e Juninho; João Vitor, Henrique, Marcos Assunção (Márcio Araújo – 20’/2ºT); Maikon Leite (Fernandinho – Intervalo), Mazinho (Obina – 38’/1ºT) e Barcos. Técnico: Flávio Murtosa.

BOTAFOGO: Jefferson; Lucas (Lennon – 36’/2ºT), Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Márcio Azevedo (Lima – 36’/2ºT); Jadson, Renato, Fellype Gabriel (Rafael Marques – 15’/2ºT) e Andrezinho; Vitor Júnior e Elkeson. Técnico: Oswaldo de Oliveira.

Read Full Post »

Nesta quarta, o Palmeiras arranca para sua quinta participação na Copa Sul-Americana. Em 2003, caímos na primeira fase; em 2008, nas quartas; 2010 teve uma desagradável surpresa na semi e em 2011 caímos logo de cara. Como será em 2012? A caminhada rumo ao grande objetivo do segundo semestre se inicia logo mais. Eis as informações do confronto contra o time da Estrela Solitária.

Horário e local: quarta-feira, 01/08, às 21:50, na Arena Barueri (FOX Sports)

Árbitro: será Heber Roberto Lopes (PR), cujo histórico registra 36 jogos, com 15V/8E/13D, e que nos últimos quatro anos apitou as partidas abaixo. Mas não dá pra deixar de citar que um dos bandeiras será o grande amigo de Felipão, Roberto Braatz.

2012 – 2×0 Grêmio (CB, f)

2011 – 3×1 Vasco (SA, c) / 0x1 Fluminense (BR, f) / 0x2 Ceará (BR, f)

2010 – 1×2 Goiás (SA, c) / 0x1 Corinthians (BR, f) / 1×0 Grêmio Prudente (BR, f) / 2×3 Cruzeiro (BR, c) / 3×0 Vitória (SA, c)

2009 – 0x2 Grêmio (BR, f) / 2×2 Corinthians (BR, n) / 0x0 São Paulo (BR, f) / 2×1 Vitória (BR, c)

Desfalques/Reforços: Luan e Wesley continuam de fora, lesionados. Thiago Heleno e Valdivia já treinam fisicamente, mas ainda devem ficar de fora. Assunção e M.Ramos, recuperados, vão para o jogo. Não há suspensos.

Pendurados: não há acúmulo de cartões na SA. Próxima partida: pela Copa SA, será o jogo de volta contra o Botafogo, daqui a três semanas (f).

Previsão IPE: Bruno; Artur, Maurício Ramos, Leandro Amaro e Juninho; Henrique, João Vitor, Marcos Assunção e Patrik; Mazinho e Barcos.

Bola Verde IPE: para a Copa SA só haverá premiação caso o Palmeiras avence até as quartas de final.

Destaques/Botafogo: O técnico Oswaldo de Oliveira chegou a anunciar que pouparia os titulares mas mudou de ideia. Entre os titulares, o meia Seedorf será poupado e os laterais Lucas e Márcio Azevedo também têm chance de ganhar um descanso. O volante Lucas Zen rompeu os ligamentos e não atua mais em 2012. Outro que pode ficar de fora é Vitor Jr., lesionado. A provável equipe do Botafogo para a partida deverá ter Jéfferson; Lennon, Brinner, Antônio Carlos e Lima; Jadson, Renato, Fellype Gabriel e Andrezinho; Elkeson e Rafael Marques.

Ex-palmeirenses no Botafogo: nenhum.

Palpite IPE: 2×0, gols de Barcos e Obina.

Último confronto em SP: foi pelo BR2010, no Pacaembu – 2×2 – gols de Assunção e Kleber (PAL) e Antônio Carlos e Jóbson (BOT).

Última vitória em SP: faz tempo! Foi pelo BR2006 – 2×1 – gols de Edmundo e Enílton (PAL) e Juninho (BOT).

Última derrota em SP: foi pelo BR2008 – 0x1 – gol de Zé Carlos.

Você sabia? Palmeiras e Botafogo fizeram a final do Campeonato Brasileiro de 1972, e o título ficou com o Palestra, após empate em 0x0 na finalíssima.

Histórico: o primeiro confronto da história foi em SP no ano de 1922 e deu Palestra: 1 a 0. Será a primeira vez que o Palmeiras enfrenta o Glorioso na Copa SA, mas houve três duelos pela Libertadores/1973. No retrospecto geral, vantagem palestrina.

GERAL COMPETIÇÕES SUL-AMERICANAS
J V E D GP GC J V E D GP GC
105 39 35 31 157 135 3 1 0 2 4 6

O IPE se lembra: em 1999, pelo Campeonato Brasileiro, o Palmeiras atropelou o Botafogo sem dó – 6×0 – gols de Pena, Cléber, Agnaldo, Evair e Asprilla (2), registrando assim a maior goleada da história do confronto.

Read Full Post »

Pois é...

Com o time desfalcado de quatro titulares somado à uma apresentação pífia, o Palmeiras foi massacrado pelo arrumado time do Botafogo nesta noite de quarta-feira.

O calvário esmeraldino começou cedo e era tragédia anunciada. Afinal, um time que tem Maicossuel e Gustavo, com Caio Jr no banco, fatalmente pisotearia o Palmeiras. Pois foi logo aos 2 minutos e 57 segundos do primeiro tempo que o corinthiano botafoguense Herrera subiu livre, (nem tão) leve, e solto para abrir o placar no Stadium Rio.

Vinte minutos depois as suspeitas se confirmariam. O primeiro refugo à mostrar serviço foi Gustavo. Após mais um cruzamento em direção à peneira verde, o zagueiraço apareceu livre para marcar. Após o gol, levantou-se e ficou imóvel, claramente sem intenção de comemorar. Mas porque não? Gustavo correu e comemorou como nunca.

Felipão, vendo o porco ir para o rolete, resolveu mexer ainda no primeiro tempo… E mexeu mal. Nada contra a entrada de Ricardo Bueno, mas tirar Tinga e deixar Rivaldo em campo é uma piada de mau gosto. Não que o Tinga seja grande coisa, mas o Rivaldo é certamente um dos piores jogadores que passou pelo clube nos últimos 5 anos (e olha que a briga é muito feia).

No segundo tempo, nada de novo. O Palmeiras lançava bolas para Fernandão – o melhor em campo na opinião de quem vos escreve – que tentava desviar para quem chegava de trás. Tática velha, ultrapassada, e que dedura times limitados tecnicamente.

Mas a noite ainda não estava acabada. Havia ainda mais um refugo com sede de vingança. E muita sede diga-se de passagem, já que Magossuel não marcava há muito tempo. Nada como enfrentar o Palmeiras…

No fim veio o prêmio de consolação, ou melhor, a lembrancinha com Assunção. Daquelas que a gente ganha como agradecimento por ter comparecido à uma festa.

A festa do Botafogo.

BOTAFOGO 3 X 1 PALMEIRAS
Data/hora: 31/8/2011 – 21h50min
Local: Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Francisco Carlos Nascimento (AL)
Assistentes: Alessandro Rocha de Matos (BA) e Erich Bandeira (PE)

Cartões amarelos:
BOT: Cortês, Elkeson
PAL: Rivaldo, Henrique

Gols:
Herrera, 3’/1ºT (1-0), Gustavo, 22’/2ºT (2-0), Maicosuel, 17’/2ºT (3-0), Marcos Assunção, 46’/2ºT (3-1)

BOTAFOGO: Jefferson; Lucas, Gustavo, Fábio Ferreira e Cortês; Marcelo Mattos (Lucas Zen, 30’/2ºT), Renato, Maicosuel (Felipe Menezes, 33’/2ºT) e Elkeson; Herrera (Caio, 36’/2ºT) e Loco Abreu. Técnico: Caio Junior.

PALMEIRAS: Deola; Cicinho (João Vitor, 27’/2ºT), Thiago Heleno (Leandro Amaro, intervalo), Henrique e Gabriel Silva; Chico, Márcio Araújo, Marcos Assunção, Rivaldo e Tinga (Ricardo Bueno, 34’/1ºT); Fernandão. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Read Full Post »

3 pontos no caixa e um pouco de tranquilidade no começo da competição mais importante do país. No jogo em que se comemorou o 100º prélio de Kléber (apesar do fatídico jogo ter sido o desastre do Couto Pereira), o homenageado compareceu e guardou o tento da vitória. Com a chegada de alguns reforços e a volta dos lesionados, as próximas escalações iniciais não devem ser tão estranhas quanto a de hoje, onde vimos 3 volantes e 3 atacantes começando a partida.

O Botafogo começou o jogo com mais posse de bola ao mesmo tempo que o Palmeiras parecia não saber o que fazer com a redonda nas poucas vezes que a tomava, a partir dos 15′ o equilíbrio apareceu e em uma sequência de faltas frontais, Marcos Assunção tentou, sem sucesso, abrir o placar, o Alviverde ainda teve uma grande chance no último minuto do primeiro tempo, desperdiçada por Adriano MJ e mais nada.

Pra segunda etapa Don Felipone resolveu ‘desbagunçar’ o Verdão e sacou Tinga para a entrada de um meia – Patrik; o time mostrou melhor desempenho, mais posse, até que aos 19′ o Gladiador limpou bonito e mandou uma bomba de canhota no ângulo – 1×0. A partir daí poucas chances, uma inacreditavelmente desperdiçada por Luan, ainda deu tempo de ser promovida a reestréia de Pierre – ovacionado pela torcida presente no Teixeirão – braços pra cima, soa o apito e fim de papo.

O jogo não foi dos mais animados mas nesse início de campeonato (e no restante também, ora pois!) o importante é marcar todos os pontos e não desgarrar da ponta, ao longo da competição será possível melhorar e sonhar com algo a mais em 2011.

O melhor em campo na opinião do IPE foi Marcos Assunção, e na sua? opine nos comentários!

Confira as estatísticas da partida na tabela:

FICHA TÉCNICA:

Palmeiras 1 x 0 Botafogo

Local: Teixeirão, em São José do Rio Preto (SP)
Árbitro:  Márcio Chagas da Silva (RS)
Auxiliares: Altemir Hausmann (FIFA-RS) e Julio Cesar Rodrigues Santos (RS)
Cartões amarelos: Thiago Heleno, Kleber (Palmeiras); Lucas, Marcelo Mattos (Botafogo)
Cartões vermelhos:  Não houve.
Renda: R$ 400.178,00
Público: 13.705 pagantes
Gols: Kléber, aos 19′ do 2ºT.

PALMEIRAS: Marcos, João Vitor (Chico), Danilo, Thiago Heleno e Gabriel Silva; Márcio Araújo, Marcos Assunção, TInga (Patrik) e Luan (Pierre); Kleber e Adriano. Téc. Luiz Felipe Scolari

BOTAFOGO: Jefferson, Lucas (Cidinho), Antonio Carlos, Fabio Ferreira e Lucas Zen, Arévalo, Marcelo Mattos (Alex), Cortês e Galhardo (Bruno Tiago), Maicosuel e Caio

Read Full Post »

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 42 outros seguidores