Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Bragantino’

SEPxBRA

O jogo mais importante do ano, até aqui, e consequentemente menos importante que o próximo caso o Verdão faça sua parte, ao contrário de uns adversários ai que nos inspiram PENApolense. Os comandados de Gilson Kleina recebem o Bragantino no Pacaembu para as quartas-de-final, em jogo único e com penaltis no caso de empate. É hora de vencer afinal, Gilson Kleina ainda não ganhou em mata-mata. Seria fantástico vencer o campeonato mais tradicional do país no glorioso ano do Centenário Alviverde. Um jogo de cada vez!

Horário e local: quinta-feira (27/03), as 21:00, no Pacaembu (SporTV e Premiere), com Milton Leite e Maurício Noriega.

Árbitro: será Flávio Rodrigues Guerra, cujo histórico registra 7 jogos, com 5V/1E/1D. Curiosidade: é o árbitro dos 4×1 spfc de 2008, com direito a três penaltis pró Palmeiras. Confira o histórico:

2013 – 2×1 São Caetano (B, f)

2012 – 3×2 Guaratinguetá (P, f)

2011 – 2×0 Grêmio Prudente (P, c) / 2×1 Noroeste (P,f)

2010 – 1×1 Mirassol (P, c)

2008 – 4×1 spfc (P,c)

2007 – 1×2 Ponte Preta (P, f)

Situação na tabela: a pontuação da fase de mata-mata será somada à da fase de classificação somente para efeito de determinação de mandos. Passando pelo Bragantino o Verdão encara o Ituano, que ontem venceu o Botafogo-SP na outra partida das quartas.

Desfalques/Reforços: Wesley volta ao time e provavelmente Bruno César volta para o banco de reservas, França e Bruno Oliveira estão no DM.

Pendurados: Wellington, Wendel e Eguren.

Previsão IPE: Prass, Wendel, Marcelo Oliveira, Lúcio e Juninho; Eguren, Wesley e Valdívia; Leandro, Kardec e Vinishow

Destaques/Bragantino: o volante Mateus que era titular não foi nem relacionado, os demais estão a disposição e o Bragantino deve ir de: Rafael Defendi, Yago, Guilherme Mattis e Alexandre; Robertinho, Francesco, Gustavo e Geandro; Léo Jaime, Magno Cruz e Tássio

Olho nele: Léo Jaime é a principal arma do Massa Bruta, o ala que virou atacante tem 3 gols no Paulistão.

Ex-palmeirenses no Bragantino: o goleiro Pegorari está lá por empréstimo.

Palpite IPE: Jogo decisivo, o Bragantino vai dificultar um pouco mas venceremos: 2×1 com gols de Kardec e Lúcio.

Último confronto: foi pela Série B 2013, em Bragança Paulista, vencemos por 2×0, gols de Kardec e Wesley.

Última vitória no local do jogo: foi também pela Série B 2013, primeiro turno – 2×1, gols de Kardec e Valdívia.

Última derrota no local do jogo: O Palmeiras nunca perdeu para o Bragantino jogando no Pacaembu.

Histórico: vantagem absolutamente verde.

                  GERAL      CAMPEONATO PAULISTA
J V E D GP GC J V E D GP GC
36 19 9 8 59 32 24 12 8 4 39 18

O IPE se lembra: pelo Paulistão 2008 o Palmeiras foi até Bragança Paulista e saiu perdendo por 2×0, teve Marcos expulso em lance que sofreu a agressão, mas Diego Souza, Valdívia, Leandro e Denílson (2x) fizeram o jogo virar festa, 5×2.

Read Full Post »

Estamos voltando...

Estamos voltando…

Falta muito puco. O Palmeiras foi a Bragança, venceu, e volta para casa a um passo do acesso.

A equipe começou a cem por hora. Com bastante velocidade e aproveitando os espaços nas laterais, o Palmeiras tomou conta da partida com facilidade. A primeira boa chance veio com Vinícius, em arrancada pela esquerda. O atacante invadiu a área, cortou para dentro e bateu rasteiro para a boa defesa de Leandro Santos.

O Bragantino tinha dificuldade para encaixar a marcação e não conseguia contra-atacar, enquanto o Palmeiras alternava jogadas pela esquerda e direita. A segunda boa chance veio com Luís Felipe, mas o lateral exagerou na força e mandou por cima.

Henrique, em jogada de escanteio, também obrigou o goleiro do Massa Bruta a trabalhar, e Leandro desperdiçou grande chance após bela jogada de Alan Kardec.

O gol era questão de tempo e veio dos pés do artilheiro verde na série B. Alan Kardec recebeu na intermediária, girou, avançou alguns metros e teve boa visão e competência para mandar no canto direito. A bola ainda quicou na frente do goleiro antes de entrar – 1×0. Fernandinho ainda teve chance de ampliar o placar antes do fim da primeira etapa, mas o goleiro mais uma vez estava ligado.

No segundo tempo, o jogo se inverteu. Com a expulsão infantil de Leandro aos cinco minutos, o Bragantino veio para cima e abafou o Palmeiras. Se defendendo como podia, já com Eguren no lugar do nulo Felipe Menezes, o Palmeiras apostava nos contra-ataques e nas jogadas de bola parada.

Enquanto os contragolpes não surtiam efeito, as melhores chances verdes vieram em cobranças de falta. Henrique e Kardec quase marcaram. O sufoco só terminou aos 47, quando Wesley fez o segundo.

O Palmeiras volta a São Paulo após seis partidas longe de casa e no próximo final de semana encara o São Caetano. A vitória nos colocará de volta no local onde ninguém ganhou mais do que nós.

NOTAS

- Prass: duas boas intervenções e a segurança de sempre – 8

- Luís Felipe: melhor do que as duas últimas partidas – 7

- Henrique: defendeu, saiu pro jogo, atacou… parece que a convocaç!ao lhe fez bem – 8,5

- André Luiz: experiente e sem firula – 8

- M.Oliveira: bem preso à marcação, jogando praticamente como terceiro zagueiro – 7,5

- Araújo: bastante marcação e sem inventar nas saídas de bola. Boa partida – 8

- Wesley: movimentação constante, sempre aparecendo como opção e ainda matou o jogo – 9

- Felipe Menezes: nulo mais uma vez. Até quando? – 5

- Vinícius: algumas arrancadas pela ponta na primeira etapa e só – 6,5

- Leandro: seus nervos poderiam ter custado muito caro – 3

- Alan Kardec: tranquilidade e visão de matador, teve a chance e marcou – 8,5

- Fernandinho: teve uma boa chance de gol e depois quase entregou a rapadura – 6

- Eguren: marcação, marcação, marcação – 7

- Ananias: um pouco mais ligado que Vinícius – 7,5

MELHORES MOMENTOS

FICHA TÉCNICA

BRAGANTINO 0 X 2 PALMEIRAS

Local: Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP)
Data/Horário: 19/10/2013 – 16h20
Árbitro: Andre Luiz de Freitas Castro (GO)
Auxiliares: Daniel Paulo Ziolli (SP) e Fabio Rogerio Baesteiro (SP)
Público/renda: 6.205 pagantes/ R$ 245.921,50
Cartões amarelos: Robertinho, Geandro, Leandro Santos, Guilherme, Preto (Bragantino); Leandro (Palmeiras)
Cartão vermelho: Leandro (Palmeiras)

GOLS: Alan Kardec, 27/1ºT (0×1); Wesley, 47/2ºT (0×2).

BRAGANTINO: Leandro Santos; Robertinho, Guilherme, Raphael Andrade e Carlinhos (Léo Aro – 9/2ºT); Serginho, Geandro, Preto e Gustavo (Geovanni – 20/2ºT); Leo Jaime (Cesinha – 36/1ºT) e Nilson. Técnico: Marcelo Veiga

PALMEIRAS: Fernando Prass; Luis Felipe, Henrique, André Luiz e Marcelo Oliveira (Fernandinho – 43/1º T); Márcio Araújo, Wesley e Felipe Menezes (Eguren – 16/2ºT); Vinicius (Ananias – 33/2ºT), Leandro e Alan Kardec. Técnico: Gilson Kleina.

Read Full Post »

bragaxSEP

A dois passos do fim do purgatório.

Horário e local: sábado (19/10), as 16:20, no estádio Nabi Abi Chedid (PPV / Band – a confirmar).

Árbitro: será André Luiz de Freitas Castro (GO), cujo histórico registra 5 partidas, com 3V/2E:

2013 – 1×0 Atl-PR (CB,c)

2012 – 1×1 Flamengo (BR,f)

2011 – 1×1 Bahia (BR,c)

2010 – 3×1 Flamengo (BR,f)

2008 – 5×1 Central-PE (CB,f)

Situação na tabela: o Palmeiras lidera com 65 pontos. O Bragantino é o décimo segundo, com 39.

Desfalques/Reforços: Juninho foi expulso contra o Icasa e fica de fora. Mendieta operou o joelho e só volta em 2014. As demais ausências ficam por conta dos lesionados Wendel, Vilson e Tiago Alves. Charles retorna após cumprir suspensão, e Araújo também está de volta, recuperado de dores na coxa. Henrique e Eguren retornaram de suas respectivas seleções, serão avaliados, mas não devem ser problema para a partida. Valdivia será poupado.

Pendurados: Eguren, Alan Kardec e Leandro. Próxima partida:  São Caetano (casa).

Bola verde IPE: Valdivia segue em primeiro, com média 7,75.

Previsão IPE: Prass; Luís Felipe, Henrique, André Luiz e M.Oliveira; Araújo, Wesley e Felipe Menezes; Vinícius, Leandro e Kardec.

Destaques/Bragantino: Pacheco e Dudu tratam lesões e são dúvida. Lincon, artilheiro da equipe, está suspenso. A provável escalação do “Massa Bruta” deverá ter Leandro Santos; Guilherme Mattis, Raphael Andrade e Robertinho; Carlinhos, Serginho, Preto, Gustavo e Magno; Cesinha e Léo Jaime.

Ex-palmeirenses no Bragantino: o goleiro Gilvan e o atacante Nadson (Palmeiras B).

Palpite IPE: 2×1 sofrido, gols Kardec e Wesley.

Último confronto: foi pelo turno da série B 2013 – 2×1 – gols de Alan Kardec e Valdivia para o Palmeiras, com Dudu descontando para o Bragantino.

Última vitória em Bragança: foi pelo Paulistão 2012 – 2×1 – gols de Leandro Amaro e Maikon Leite para o Palmeiras, e Wellington para o Bragantino.

Última derrota em Bragança: foi pelo BR1997 – 1×2 – gols de Alex para o Palmeiras, e Ronaldo Alfredo e Márcio para o Bragantino.

Histórico: a primeira vez que as equipes se enfrentaram foi em um amistoso em 1957, disputado em Bragança – 2×1 – gols de Renato e Ivan para o Palmeiras, com Válter descontando para os donos da casa.

GERAL SÉRIE B
J V E D GP GC J V E D GP GC
35 18 9 8 57 32 1 1 0 0 2 1

O IPE se lembra: pelo Paulsitão 2008, goleada em Bragança – 5×2 – gols de Denílson (2), Valdivia, Diego Souza e Leandro.

Read Full Post »

Jogando o fino

Jogando o fino

Mais uma vitória, mais três pontos, manutenção da liderança. A festa ontem só não foi mais bonita porque faltou seriedade à equipe para construir um placar mais elástico quando as chances apareceram.

O jogo começou com a mesma tônica das últimas partidas. Adversário encolhido na defesa, marcando forte, e tentando surpreender nos contra ataques. O Palmeiras por sua vez ia ganhando terreno aos poucos, com as primeiras chances aparecendo em chutes de fora da área. Leandro e Luís Felipe tentaram, sem sucesso.

O Palmeiras foi crescendo na partida e as chances mais agudas foram sendo construídas.  Em uma delas a bola sobrou para Leandro após jogada pela direita. O atacante teve tranquilidade para cortar o zagueiro, mas concluiu em cima do goleiro. O massa bruta respondeu na sequência, com Cesinha desperdiçando grande chance em cruzamento após bobeada da defesa palestrina.

Valdivia e Luís Felipe ainda perderam chances antes do placar finalmente ser inaugurado. Aos 43, Márcio Araújo iniciou a jogada após roubada de bola na defesa e passou para Valdivia. O chileno disparou da intermediária de defesa, foi avançando, e com um corte desmontou a marcação do Bragantino, obrigando o zagueiro que marcava Alan Kardec sair para o bote. Não deu outra: bola na medida para Kardec e conclusão perfeita do camisa 14, na gaveta.

Para a segunda etapa o Bragantino voltou com três atacantes e assustou em alguns lances. Em especial com Thiaguinho e Dudu. O Palmeiras seguia perdendo algumas chances para matar a partida, até que Charles roubou bola no meio de campo e passou para Valdivia. O Mago recebeu, levantou a cabeça e colocou a bola no canto direito de Leandro Santos, sem chances para o arqueiro.

Com os dois gols de vantagem no placar o que se viu foi o Palmeiras tirando o pé do freio até com algum desprezo ao adversário. A equipe abusava dos toques de lado, apesar dos berros Gilson Kleina.

O castigo veio, só que tarde. Aos 43 Dudu fez o gol de honra do adversário, e não deu tempo para mais nada.

O Palmeiras agora assiste de camarote ao confronto entre o vice líder Chapecoense e o terceiro colocado Sport, já sabendo que pelo menos um deles permanecerá já um pouco afastado do líder. Na próxima rodada, o Palmeiras vai até o ABC paulista enfrentar o São Caetano.

NOTAS

- Fernando Prass: teve pouco trabalho e não teve culpa no gol – 7

- Luís Felipe: apareceu muito bem como opção de ataque tanto em chutes de fora como nos cruzamentos para área – 8

- Henrique: má fase todo jogador pode ter durante a carreira. O problema é a nítida falta de vontade dele em alguns lances – 5,5

- Vilson: diferente do parceiro de zaga, com ele não tem brincadeira – 7

- Juninho: destoa do resto da equipe. Erra passes fáceis e não se apresenta como uma boa alternativa de ataque. Tá merecendo um banquinho junto com o Henrique – 5

- Araújo: mais uma partida discreta, o que é ótimo – 7

- Charles: vinha muito bem até ser expulsa por besteira – 5

- Wesley: se encaixou definitivamente no esquema de jogo e vem muito bem – 7,5

- Valdivia: o nome do jogo. Tranquilidade, técnica, dribles, assistência e gol de quem entende do riscado – 9

- Leandro: muito participativo, mas faltou capricho para deixar o dele – 7

- Alan Kardec: teve uma chance clara de gol e anotou com extrema categoria – 8,5

- Mendieta: participou muito pouco nos 15 minutos em que esteve em campo – 6

- Vinícius: participou o suficiente para errar tudo que tentou – 5

- Eguren: mal tocou na bola, fica sem nota.

MELHORES MOMENTOS

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 2×1 BRAGANTINO

Local: Pacaembu, em São Paulo
Árbitro: Guilherme Ceretta de Lima (SP)
Cartões amarelos: Luis Felipe, Fernando Prass (PAL); Diego Macedo, Geandro, Elias e Léo Jaime (BRG)
Cartões vermelhos: Elias, aos 23′/2ºT (BRG) e Charles, aos 28′/2ºT (PAL)
GOLS: Alan Kardec, aos 41′/2ºT (1-0), Valdivia, aos 17/2ºT (2-0) e Dudu, aos 43′/2ºT (2-1)
Público e renda: 20.604 /R$ 660.305,00

PALMEIRAS: Fernando Prass; Luis Felipe (Eguren, 41′/2ºT), Vilson, Henrique e Juninho; Márcio Araújo, Charles, Wesley e Valdivia (Mendieta, 32′/2ºT); Leandro e Alan Kardec (Vinicius, 36/2ºT). Técnico: Gilson Kleina.

BRAGANTINO: Leandro Santos; Glauber (Geandro, aos 19′/2ºT), Alvaro e Kadu; Diego Macedo, Elias, Thiaguinho, Gustavo (Geovanni, aos 43′/2ºT) e Léo Jaime; Césinha (Dudu/intervalo) e Paulinho. Técnico: Vágner Benazzi

Read Full Post »

SEPxBRA

Novamente no Pacaembu, mas desta vez defendendo a liderança, o Palmeiras enfrenta um velho conhecido dos paulistões da vida.

Horário e local: sexta (02/08), as 19:30, no Pacaembu (PPV e Sportv, menos para o estado SP).

Árbitro: será Guilherme Ceretta de Lima (SP), cujo histórico registra 14 partidas, com 8V/2E/4D:

2013 – 1×1 Santos (P,f)

2012 – 1×3 Santos (BR, f) / 3X0 Ponte Preta (BR,c) / 1×2 Santos (BR, c)

2011 – 0×1 Santos (BR, f) / 2×1 Mirassol (P, c) / 2×1 S.André (CB, f) / 1×1 S.Caetano (P, f)

2010 – 1×0 Guarani (BR, c) / 1×3 S.André (P, c) / 1×0 Monte Azul (P, c)

2009 – 3×0 Mogi (P, c)

2008 – 3×0 Barueri (P, c)

2007 – 4×1 Juventus (P, c)

Situação na tabela: o Palmeiras lidera com 25 pontos. O Bragantino é o nono, com 15.

Desfalques/Reforços: Léo Gago segue em tratamento de lesão e Ronny cumpre a segunda partida de suspensão. O restante do elenco está à disposição, mas existe a possibilidade de Valdivia ser preservado mais uma vez, já que na próxima semana também teremos 2 jogos.

Pendurados: Ayrton, Charles, Valdivia e Alan Kardec. Próxima partida:  São Caetano (fora).

Bola verde IPE: Valdivia segue em primeiro, com média 8,3.

Previsão IPE: Fernando Prass; Luís Felipe, Vílson, Henrique e Juninho; Araújo, Charles, Wesley e Valdivia (Mendieta); Leandro e Vinícius.

Destaques/Bragantino: o goleiro Rafael Defendi, o zagueiro André Vinícius e o volante Preto, lesionados, ficam de fora. O atacante Léo Jaime está recuperado de lesão mas ainda é dúvida. O atacante Tiaguinho retorna de suspensão. A provável escalação deverá ter Leandro Santos; Raphael Andrade, Kadu e Álvaro; Diego Macedo, Carlinhos, Elias, Magno e Rafael Costa (Léo Jaime); Tiaguinho e Lincom.

Ex-palmeirenses no Bragantino: os goleiros Gilvan e Pegorari, e o meia Deyvid Sacconi.

Olho nele: a dupla Lincom e Léo Jaime fez sucesso no Paulistão deste ano e nesta série B já tem 4 gols marcados.

Palpite IPE: vitória tranquila – 3×1 – gols de Mendieta, Leandro e Alan Kardec.

Último confronto: foi pelo Paulistão 2013 – 0×0 – no Pacaembu.

Última vitória em casa: foi pelo Paulistão 2011 – 3×0 – gols de Thiago Heleno (2) e João Vitor.

Última derrota em casa: a única vez que o Palmeiras perdeu para o Bragantino em casa foi pelo BR1991 – 0×2 – gols de Ivair e Ronaldo Alfredo.

Histórico: a primeira vez que as equipes se enfrentaram foi em um amistoso em 1957, disputado em Bragança – 2×1 – gols de Renato e Ivan para o Palmeiras, com Válter descontando para os donos da casa.

GERAL SÉRIE B
J V E D GP GC J V E D GP GC
34 17 9 8 55 31 0 0 0 0 0 0

O IPE se lembra: pelo Brasileiro 1998, goleada4×0 – gols de Júnior Baiano (2), Júnior e Paulo Nunes.

Read Full Post »

EP93_BRGxSEP

Na 12ª partida do Palmeiras no Paulista, a quarta seguida fora de casa, enfim caiu a invencibilidade do último time até então virgem. Em partida atrasada e em meio a uma maratona, a derrota veio numa cidade tida como asa negra: em Bragança Paulista, o Verdão jamais havia vencido nas oito partidas anteriores, e seguiu com esta sina na noite daquela terça.

O algoz do Palmeiras naquela terça foi o lateral-direito Gil Baiano – futuro reforço nosso – que no início do segundo tempo acertou uma paulada em cobrança de falta para fazer o único tento da noite. A zaga de Edinho Baiano e Tonhão não comprometeu, mas o ataque, cansado, não teve forças para reagir. Nas entrevistas pós-jogo, técnico e jogadores tentaram ver o lado positivo, pois não haveria mais a pressão que a sequência invicta trazia. Em compensação, ficava uma pulga atrás da orelha, já que o fim de semana traria um Choque-Rei muito aguardado.

Ao menos a liderança isolada foi mantida, já que o São Paulo, que também repôs sua última partida defasada naquela noite, também perdeu. O Paulistão começara dia 23/1, e finalmente todos os 16 times estavam igualados em número de jogos. Faltavam apenas três rodadas para o fim do primeiro turno, e o Palmeiras defenderia seu solitário ponto de vantagem contra o Santos nas partidas contra Juventus, São Paulo e Noroeste.

Ficha Técnica

Gol: Gil Baiano 3 do 2º tempo

Bragantino: Bragantino: Gabriel, Gil Baiano, Júnior, Carlos Augusto, Ayupe; Da Guia, Carlos André, Donizete; Marco Aurélio (Ludo), Chicão, João Santos. Técnico: Luís Carlos Prima

Palmeiras: Sérgio; Mazinho, Tonhão, Edinho Baiano, Roberto Carlos; César Sampaio, Daniel (Jean Carlo), Edilson, Zinho; Edmundo, Evair. Técnico: Otacílio Gonçalves

Cartões Amarelos: Edmundo, Tonhão e Ayupe

Árbitro: João Paulo Araújo

Estádio: Marcelo Stefani, para 10.933 pagantes com renda de Cr$ 553.372.000,00

Aquele gol ajudou Gil Baiano a vir depois

Aquele gol ajudou Gil Baiano a vir depois

Read Full Post »

 

Até tu, Barcos?

Até tu, Barcos?

O Campeonato Paulista 2013 teve seu início para o Palmeiras 2012. Isso mesmo, com pouquíssimas diferenças em relação ao time que terminou o vexaminoso BR12, o Verdão foi a campo enfrentar o Bragantino e ‘não decepcionou’: empate por 0×0 com duas bolas na trave. Era mais ou menos o máximo que se podia esperar da retalhada equipe.

Bem verdade que é necessário dar méritos para Souza, que retornou fazendo um bom papel no meio, levando perigo nas bolas paradas e também nos chutes de fora da área, além de ter sofrido o penalti que Barcos desperdiçou no 2ºT. E foi só ele…

Os jogadores que ficaram para essa temporada demonstraram alguma disposição, sem a pressão de ter que livrar a equipe da zona de rebaixamento acabaram errando menos, mas é visível que o Palmeiras não tem criação, Patrik Vieira pode vir a ser um bom meia atacante, mas não é o 10 que o time precisa. Em se substituindo peças pontuais (Juninho, Márcio Araújo, Patrik Vieira e Luan para ser mais exato) a equipe tem condições de lutar pela promoção no BR13, que no fim das contas é o que realmente importa este ano.

No momento o placar mais aguardado no clube é o da eleição de amanhã, que o próximo Presidente da Sociedade Esportiva Palmeiras, seja ele quem for, trabalhe de maneira rápida e certeira, os reforços tem que começar a chegar imediatamente e corresponder, para evitar vexames maiores.

Vamos às notas:

Fernando Prass – estréia tranquila, não foi exigido – 6
Ayrton – outro estreante do dia, não apareceu nem comprometeu – 5
Henrique – o ataque do Bragantino ajuda – 5
Maurício Ramos – idem acima – 5
Juninho – não apoia, não defende, não cruza, nulo – 4
Márcio Araújo – A exemplo dos zagueiros, teve a vida facilitada pelo ataque do Braga – 4
Souza – o melhor em campo, criou , arriscou de fora da área, não pode ficar intimidado pelos erros, vai ser importante em 2013 – 7
Wesley – bem abaixo do que se espera dele – 4
Patrik Vieira – mal na armação, não conseguiu levar a bola do meio pro ataque – 4
Luan – péssimo, vaiado justamente – 3
Barcos – que a pontaria descalibrada seja sinal do início de temporada – 5

Maikon Leite – aquela coisa, 99% transpiração, 1% inspiração – 5
Mazinho – parece que o Kleina treinou os atacantes para acertar a trave – 5
Caio – pouco acionado, mas não se pode esperar absolutamente nada dele – 4

Kleina – quando tiver mais ferramentas, vai ter que apresentar um padrão de jogo que não dependa dos tiros de fora do Souza ou de cobranças de falta, vira a página!! – 5

Momentos (melhores é sacanagem) :

FICHA TÉCNICA:

PALMEIRAS 0 X 0 BRAGANTINO

Local: Pacaembu, São Paulo (SP)
Data/Hora: 20/1/2013 – 17h (de Brasília)
Árbitro: Vinícius Furlan
Assistentes: Carlos Augusto Nogueira Junior e Alex Alexandrino

Renda e público: 10.167 pagantes / R$340.890
Cartões amarelos: Malaquias e Rafael Defendi (BRA)
Cartão vermelho: -
GOLS: -

PALMEIRAS: Fernando Prass, Ayrton (Caio – 38′/2ºT), Maurício Ramos, Henrique e Juninho; Márcio Araújo, Wesley, Souza e Patrick Vieira (Maikon Leite – 20′/2ºT); Luan (Mazinho – 25/2ºT) e Barcos. Técnico: Gilson Kleina

BRAGANTINO: Rafael Defendi, Carlinhos, André Astorga e Kadu, Geandro, Preto (Neto – 24′/2ºT), Thiago Santos (Matheus – 18′/2ºT), Léo Jaime e Barboza; Malaquias e Lincom (Diogo – 11′/2ºT). Técnico: Mazzola Junior

Read Full Post »

sepbra

O ano começa com a última partida da gestão Tirone. Se certamente 2013 não tem o início de ano que o palmeirense imaginava, ao menos resta esse consolo. E, com uma provável escalação quase igual à de 2012, o Palmeiras entra em campo mais preocupado com sua eleição presidencial do que com o adversário da primeira partida do Paulistão. Vale lembrar que o Alviverde defende uma longa série invicta na abertura deste torneio – a última derrota na largada foi em 1995. Ano passado, na estreia… bom, está logo abaixo.

Horário e local: domingo, 20/01, as 17:00, no Pacaembu (PPV).

Árbitro: será Vinicius Furlan, que com isso apita duas seguidas do Verdão no Estadual, já que ele foi o árbitro da despedida de 2012 naquela derrota para o Guarani por 3 a 2. Seu histórico completo tem 3 vitórias, 1 empate e aquela derrota; suas partidas mais recentes foram:

2012 – 2×3 Guarani (f)

2011 – 1×0 Santos (f), 3×1 Paulista (c)

Desfalques/Reforços: Fernandinho e Tiago Real estão em fase final de recuperação de cirurgias e ficam de fora. Maikon Leite também é outro que pode desfalcar a equipe. Além deles, é claro que Valdivia é dúvida. Por outro lado, teremos as estreias de Fernando Prass e Ayrton e o retorno de Souza.

Pendurados: ainda não há. Próxima partida: Oeste (fora).

Previsão IPE: Fernando Prass; Ayrton, Mauricio Ramos, Henrique, Juninho; Marcio Araújo, Souza, Wesley, Patrik Vieira; Luan, Barcos.

Destaques/Bragantino: o goleiro Gilvan, lesionado, fica de fora.

Ex-palmeirenses no Bragantino: o goleiro Gilvan.

Palpite IPE: 1×0, suado, gol de Barcos.

Último confronto: também na estreia oficial de 2012 (mas já havíamos enfrentado o Ajax), o Verdão venceu em Bragança Paulista: 2 a 1 (Leandro Amaro, Maikon Leite; Wellington)

Último confronto no local do jogo: foi um empate pelo Paulistão 2007, curiosamente em dia de eleição, a que reelegeu Della Monica - 1×1 – gols de Edmílson (PAL) e Júlio César (BRA).

Última vitória em SP: foi pelo Paulistão 2011 – 3×0 – gols de Thiago Heleno (2) e João Vitor.

Última derrota em SP: o Palmeiras perdeu apenas uma vez para o Bragantino em casa, foi pelo Brasileirão 91 – 0×2 – gols de Ronaldo Alfredo e Ivair.

Histórico: o primeiro confronto da história entre as equipes foi em um amistoso em 1957 – 2×1 – gols de Renato e Ivan (PAL) e Válter (BRA). De lá para cá, a vantagem é toda verde.

xxxxxxx GERALxxxxxxxx CAMPEONATO PAULISTA
J V E D GP GC J V E D GP GC
33 17 8 8 55 31 23 12 7 4 39 18

O IPE se lembra: pelo Paulistão 2009 (que saudades do Palestra!!) o Palmeiras venceu – 2×1 – gols de Ortigoza (2) e Jéci (contra).

Read Full Post »

Começou bem o ano...

A campanha do Paulistão 2012 começou bem! Jogo fora de casa, adversário com time bem montado e que quase conseguiu acesso à série A do Brasileirão em 2011, os prognósticos não eram bons, só 1 jogador estreava pelo Verdão, mantendo a formação que fracassou ano passado quase completa em campo. Juninho, a propósito, foi bem, e só.

Não deu tempo nem de acostumar com aquela camisa sem patrocínio master e Leandro Amaro já começava a contagem dos tentos versão 2012. Eram apenas seis minutos quando Marcos Assunção (autor do último gol de 2011 e já marcando presença no primeiro do ano) cobra escanteio e o zagueirão estufou as redes: 1×0. Com a vantagem no placar o time mostrou muita valentia e… recuou. O Bragantino atacou, principalmente em bolas cruzadas e Bruno mostrou serviço. A primeira etapa da peleja pós-churrasquérias 2011 acabou com vantagem no placar.

Na parte final Cicinho acabou cometendo falta em Léo Jaime dentro da área, pênalti que Wellington converteu. Ricardo Bueno ia desperdiçando chances e Valdívia era (e foi) o melhor palmeirense em campo. Murtosa então trocou 6 por meia-dúzia e mandou Fernandão a campo no lugar de Bueno; nada acontecia, então um pouco de ousadia seria necessária, Maikon Leite entrou no lugar de Tinga e foi premiado, 2 minutos depois já estava lá testando cruzamento em trama bem armada por Luan e Valdívia, 1×2 e assim foi até o fim. Vitória!

Apesar dos sustos da defesa e a evidente falta de qualidade do ataque (Barcos pra que te quero!!) é importante iniciar o ano vencendo, na próxima partida, clássico contra a Lusa (que estreou com derrota ontem). Deola volta de suspensão mas Felipão continua fora, é ir vencendo e acumulando gordura e, principalmente, um pouco de paz.

Avaliações: a partir de agora, ficaremos de olho no desempenho por todo o campeonato e concederemos o simbólico (que a grana tá curta) Troféu IPE ao melhor jogador do time na competição. A regra é simples: vale a nota média das atuações, mas jogos contra Corinthians, Santos e São Paulo e eventuais partidas de mata-mata têm peso 2. Exige-se um mínimo de 40% de atuações.

Bruno – alternou momentos em que pareceu mais e menos seguro, mas não comprometeu. 5,5

Cicinho – foi bem no apoio, mas quase decidiu a partida do jeito errado ao cometer um pênalti tolo. 4

Leandro Amaro – a única que ganhou pelo alto foi a mais importante, mas pode não ser assim sempre. 5,5

Henrique – igual a seu colega, mas bateu bastante. 5

Juninho – discreto, mas não ruim. 5

Márcio Araújo – teve que correr por ele e por Assunção e Tinga. 5,5

Marcos Assunção - além do escanteio, alçou outras bolas perigosas. Com a bola rolando, não foi tão bem. 5

Tinga – não que o Carmona seja um craque, mas não dá pra despachar o 17 no lugar e ver se cola? 4,5

Valdivia – melhor do time, até como um voto de confiança em um 2012 melhor. 7

Luan – para quem estava quase fora do jogo, foi decente. 5,5

Ricardo Bueno – Frizzo assinaria embaixo: sorte do 9 que o novo reforço é Barcos, pois se fosse Aviones, já teria chegado e o despachado para o banco, que já seria muito. 3,5

Fernandão – ganha nota mais alta que Bueno apenas por não ter tido tempo de igualá-lo. 4

Maikon Leite – era pra ficar sem nota, mas é importante estar no lugar certo na hora certa. 6

Chico – participação importantíssima ao gastar 18 segundos. Sem nota

Murtosa – fez três substituições óbvias, mas que podiam ter acontecido ao menos 5 minutos antes. 5,5

Nota especial

Edemar Annuseck – dez, com estrelinha no caderno. O comentarista do Premiere FC foi um show à parte e merece um destaque. Vamos aos melhores momentos:

“O Palmeiras tem dificuldades na troca de passes na entrada da área do Bragantino”. Isso aos QUATRO minutos, quando o time só tinha chegado uma vez até ali.

“O Bragantino está ganhando todas as bolas pelo alto”. Verdade que foram várias, mas houve uma que eles perderam. E foi a que definiu o placar do primeiro tempo.

Marcos Assunção devia ter a inteligência de cobrar a falta tirando da barreira”. Neto ainda poderia ter alguma autoridade para dizer isso. Mas, pombas, querer ensinar justo o Assunção a bater falta?

Valdivia EGOÍSTA (frisando bem o termo)”, “Valdivia prende demais”, “Valdivia está atrasando o jogo do time”. OK, Edemar, deu pra entender.

“Valdivia foi decisivo na jogada”. Agora que o gol saiu, fazer o quê, né? (Em tempo: o chileno prendeu a bola sim, mas sinceramente ontem me parece que ele fez isso quase sempre para esperar alguém se posicionar melhor.)

Melhores momentos:

FICHA TÉCNICA


BRAGANTINO 1 X 2 PALMEIRAS

Estádio: Nabi Abi Chedid, Bragança Paulista (SP)
Data/hora: 22/1/2012 – 17h (de Brasília)
Árbitro: Leandro Bizzio Marinho
Auxiliares: Rafael Ferreira da Silva e Fausto Augusto Viana Moretti
Renda/público: R$ 240.986,00 / 8.200 pagantes
Cartões amarelos: Murilo Henrique (BRA), Wellington (BRA), Luis Henrique (BRA), Serginho (BRA), Paulo Roberto (BRA), Júnior Lopes (BRA); Cicinho (PAL), Henrique (PAL), Maikon Leite (PAL), Leandro Amaro (PAL)
GOLS: Leandro Amaro, 6’1º/T (0-1), Wellington de pênalti, 14′ 2º/T (1-1), Valdivia 39’2º/T (1-2)

BRAGANTINO: Rafael Santos; Murilo Henrique, André Astorga e Luiz Henrique; Victor Ferraz, Serginho, Wellington, Fernando (Júnior Lopes, 18’2º/T) e Léo Jaime; Romarinho (Paulo Roberto 20’2º/T) e Giancarlo (Bruno, 38’2º/T). Técnico: Marcelo Veiga.

PALMEIRAS: Bruno; Cicinho, Henrique, Leandro Amaro, Juninho; Márcio Araújo, Tinga (Maikon Leite, 37′ 2º/T), Marcos Assunção, Valdívia (Chico 47′ 2º/T); Luan e Ricardo Bueno (Fernandão, 22’2º/T). Técnico: Murtosa

Read Full Post »

E chegou a de preparar a pipoca, o guaraná e a cerveja: depois de 49 dias, finalmente o Verdão volta a disputar três pontos. Não são muitas as novidades, mas a esperança sempre se renova.

Na estreia, um adversário que vem de boa série B, da qual só não subiu porque amarelou nas rodadas finais. O Bragantino ainda desperta lembranças ruins, mas hoje o Massa Bruta já não assusta tanto: neste século, não conseguiu nos bater. Que siga assim.

Horário e local: domingo (22/1), às 17:00, no Estádio Nabi Abi Chedid, que, convenhamos, tinha um nome melhor quando era Marcelo Stefani (PPV).

Árbitro: será Leandro Bizzio Marinho, debutante em jogos do Palmeiras. Mas já apitou jogo do Corinthians ano passado, bem como partidas das séries B, C e D; ou seja, não é tão inexperiente. Costuma distribuir muitos cartões.

Desfalques: Deola e Felipão, suspensos, e Thiago Heleno, que só volta em abril; Luan está contundido e é dúvida; Daniel Carvalho e Adalberto Román dificilmente atuam; Hernan Barcos é ausência certa

Pendurados: ninguém ainda. Próxima partida: Portuguesa

Palpite IPE: Bruno; Cicinho, Leandro Amaro, Henrique, Juninho; Márcio Araújo, Marcos Assunção, Tinga, Valdivia; Maikon Leite, Ricardo Bueno.

Destaques/Bragantino: o eterno técnico Marcelo Veiga tem várias caras novas em relação ao elenco que beliscou a vaga na série A. Dois palmeirenses foram devolvidos: Luís Felipe e Deyvid Sacconi, que esteve próximo de renovar mas ainda não definiu a permanência. Se dois voltaram, um foi: Murilo Gomes, zagueiro, foi emprestado e não joga por questões contratuais. O time provável terá Rafael; Luis Henrique, Andre Astorga e Murilo Henrique; Victor, Serginho, Cambará, Fernando Gabriel e Léo Jaime; Romarinho e Giancarlo

Ex-palmeirenses no Bragantino: só mesmo o emprestado Murilo Gomes.

Previsão IPE:  o Bragantino sai na frente, o Palmeiras empata com Valdivia, e fica tudo por isso mesmo.

Último confronto: em boa fase no Paulista-2011, o Verdão fez 3 a 0 no Canindé (Thiago Heleno 2, João Vítor)

Última vitória no local do jogo: foi exatamente na última partida lá. Pelo Paulista-2010, 3 a 2 (Cleiton Xavier, Robert, Lenny; Diego Macedo, Quixadá)

Última derrota no local do jogo: na última vez em que se enfrentaram no século XX, o Braga venceu pelo Brasileiro de 1997: 2 a 1 no time de Felipão (Alex; Ronaldo Alfredo, Márcio)

Curiosidade: Palmeiras e Bragantino já fizeram até um mata-mata internacional. Foi na Copa Conmebol de 1996, em que a Linguiça Mecânica (ô time cheio de apelido) avançou após vencer por 5 a 1 e perder por 3 a 0, em partida que registrou o primeiro gol de Viola pelo Alviverde.

Histórico: o primeiro encontro data de 1933, uma vitória por 3 a 1 para o Palestra Itália. De lá pra cá, 33 partidas e uma vantagem palmeirense que ultrapassou os 50% com o triunfo do ano passado. Já no Paulista, são 50% exatos.

GERAL CAMPEONATO PAULISTA
J V E D GP GC J V E D GP GC
33 17 8 8 56 31 22 11 7 4 37 17

O IPE se lembra: o jogo de 2008 poderia ser mais um, mas foi possivelmente o que deu combustível para o Palmeiras arrancar para o título. Com 25 minutos, o time apanhava de 2 a 0 e ainda perdera Marcos, expulso após apanhar de Malaquias (!). Mas ainda no primeiro tempo igualou a situação no placar e virou no número de jogadores – o Braga tomou dois gols e dois vermelhos. No segundo tempo, um passeio e a vitória por 5 a 2 que deu moral para a equipe que começava a ascender na tabela.

Read Full Post »

Older Posts »

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 42 outros seguidores