Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Brasileiro’

Presa fácil

Você acha que os 30% de aproveitamento do Palmeiras no Brasileiro são ruins? O que dizer então do aproveitamento contra os paulistas? São 5 pontos em 27 – e isso porque semana passada finalmente conseguimos uma vitória, aquela contra a Ponte. Os ridículos 18% em parte explicam a tenebrosa campanha do Palmeiras, que ainda tem um jogo local – o clássico contra o Santos na última rodada.

Santos que certamente terá Neymar, como hoje o São Paulo teve Luiz Fabiano, pois, hiena Hardy à parte, os jogadores principais sempre dão um jeito de voltar de suspensão ou lesão contra nós.  Ou então um pereba vai lá e acerta um chute daqueles que nunca mais. Jumar, Rivaldo e agora Denílson que o digam.

Só que não dá pra atribuir o atropelo de hoje somente a azares como estes. O Palmeiras, como vimos, foi derrotado desde o pontapé inicial, principalmente pelo erro grosseiro de Kleina ao escalar Daniel Carvalho. Valdivia não tem velocidade para puxar o ataque, e os dois que sobraram armando – Carvalho e Assunção – muito menos. Assim, o Palmeiras não tinha mobilidade alguma, e via um São Paulo muito fluido se insinuando por todos os setores. Era para ter substituição ainda no meio do primeiro tempo, mas o técnico pagou pra ver, e pagou caro. O péssimo posicionamento do time, fruto de incompetências individuais, do natural fato que o novo treinador ainda não conhece bem seu time e da escalação de um zagueiro que ainda não tinha disputado clássico este ano (como, por sinal, o titular que desfalcou o time hoje) permitiu ao rival dois contra-ataques fulminantes – Lucas entortou Araújo e Bruno tentou o milagre, mas o rebote caiu nos pés errados, e um escanteio gerou o segundo.  O primeiro tempo acabou e todo mundo sabia: já era. Este blog, que completa dois anos mês que vem, veria sua primeira derrota num Choque-Rei.

Se ainda havia dúvida, mais um erro bobo de marcação custou a expulsão de Artur. Mais tarde, Valdivia de modo absolutamente inesperado, surpreendente e imprevisível se lesionou, deixando o Palmeiras com nove (lembrando que entre esses nove estavam Román, Araújo e Luan). O Verdão já tinha ido às cordas faz tempo, e se o banco de Ney Franco não fosse tão ruim, teríamos saído de lá em situação ainda pior.

É pra por na conta do treinador? Sim e não. Claro que a escalação matou o time, ainda mais levando em conta que não havia motivo para mudar o sistema que bem ou mal tinha resultado nas três vitórias anteriores. Kleina, porém, mal treinou o time, e o desconhecimento de sua trupe ainda pesa. Na entrevista pós-jogo, admitiu o erro e provavelmente teremos um desempenho melhor na próxima rodada.

Ah, a próxima rodada… desde aquele jogo de Salvador, dez anos atrás, não temos batalha semelhante. Na simulação do Brasileiro que fizemos essa semana, embutimos a derrota hoje, bem como a vitória do Coritiba na última quinta. Portanto, está dentro do normal. Agora, empate quinta que vem está fora de qualquer cogitação, e representaria o fim.

A chegada do atual comandante se deu em situação semelhante, após o fiasco no Derby, e o time reagiu. Não há porque crer que agora seja diferente e o Palmeiras já esteja derrotado de antemão. Kleina teve hoje um aprendizado imenso para sua carreira e, se fizer bom uso dele, podemos ter um caminho melhor adiante.

A porrada foi forte, mas não dá tempo de chorar. Infelizmente hoje um Palmeiras x Coritiba vale mais que um Choque-Rei, e por isso o que importa agora é a Batalha de Araraquara que se avizinha. Tem que terminar bem. Não há opção.

Avaliações:

Bruno – fez o que pôde, apesar de uma trapalhada com Román que, se resultasse em gol, seria o retrato perfeito do dia. 6

Artur – falaram essa semana em Cicinho da Ponte. Em vez de “falaram”, devia ser “contrataram”. 3,5

Maurício Ramos – sem um zagueiro que presta a seu lado, fica vendido. 4

Román – 13º jogo pelo Verdão, o primeiro realmente relevante. Valeu, obrigado por tudo e até logo. 3

Juninho – o menos pior da zaga, mas não é bem um elogio. 4,5

Henrique – Lucas deitou e rolou. 3

Márcio Araújo – pontua mais que Henrique apenas porque jogou menos. Mas que entortada que levou, hein? 3,5

Marcos Assunção – não é sempre que dá pra salvar, né? 4

Daniel Carvalho – o símbolo desta derrota. 1, para ser bondoso.

Valdivia – pelas primeiras notícias, é capaz que tenha se despedido hoje do Palmeiras. Se a última impressão é a que fica, foi ruim. 4

Barcos – coitado. Só não morreu de fome pois foi fominha (eta trocadalho ruim) em todas as oportunidades. 4,5

Tiago Real – foi lateral, foi volante, foi meia, não foi nada e nem dava pra ser. 4,5

Luan – fez o que dele se esperava. 4

Correa – o São Paulo já estava satisfeito e não lhe deu muito trabalho – 5

Gilson Kleina – vejamos o lado positivo: não deve repetir a formação de hoje.

Ficha técnica

SÃO PAULO 3 x 0 PAL­MEIRAS

São Paulo - Ro­gério Ceni; Paulo Mi­randa, Ra­fael Toloi, Edson Silva e Cortez; Wel­lington (Maicon), De­nilson e Jadson (Dou­glas); Lucas, Os­valdo e Luis Fa­biano (Wil­lian José). Téc­nico: Ney Franco.

Palmeiras - Bruno; Artur, Mau­rício Ramos, Román e Ju­ninho (Correa); Hen­rique, Marcio Araújo (Tiago Real), Marcos As­sunção e Da­niel Car­valho (Luan); Val­divia e Barcos. Téc­nico: Gilson Kleina.

Gols – Luis Fa­biano, aos 34, e De­nilson, aos 42 mi­nutos do pri­meiro tempo; Luis Fa­biano, aos 24 mi­nutos do se­gundo tempo.

Cartões Amarelos – Roman e Hen­rique (Pal­meiras); Lucas (São Paulo).

Cartão vermelh0 - Artur (Pal­meiras).

Árbitro - Paulo César Oli­veira (Fifa-SP).

Local – Es­tádio do Mo­rumbi, em São Paulo (SP).

Melhores momentos

Tem certeza que quer ver? É por sua conta e risco.

Read Full Post »

Faltam apenas 3 pontos para o fim do martírio. Será que agora vai?

Horário e local: domingo, 06/11, às 19:00, na Arena Barueri (PPV)

Árbitro: será o sempre correto e nada polêmico Alício Pena Jr, um velho conhecido que já nos apitou 16 vezes desde 2001 (8V/3E/5D). Segue o histórico recente:

2011 – 0×3 Leandro Damião (c); 1×0 Figueirense (f)

2010 – 2×2 Botafogo (c)

2009 – 2×2 Atlético-PR (f)

2008 – 2×3 Goiás (f)

Situação na tabela: o Palmeiras é o décimo terceiro, com 41 pontos. O Coxa é o décimo primeiro, com 45.

Nesse momento, em 2010: o Palmeiras se mantinha “heroicamente” na décima posição e ali ficaria até o fim do certame.

Desfalques: Marcos sem condições de jogo, Kleber afastado, Valdivia e Maurício Ramos suspensos.

Pendurados: Valdivia, Rivaldo, Tinga e Chico. Próxima partida: Grêmio (fora).

Palpite IPE: Deola; Cicinho, TH, Henrique e Rivaldo; Chico, M.Araújo e Assunção; Luan, Maykon Leite e Fernandão.

Ex-palmeirenses no Coritiba: Jeci.

Destaques/Coritiba: Leandro Donizete, recuperado, deve ser reforço. Os desfalques ficam por conta de Rafinha e Bill, suspensos. O técnico Marcelo Oliveira testou uma formação com 3 voltantes e deve ir a campo com Vanderlei; Jonas, Jeci, Emerson e Lucas Mendes; Willian, Léo Gago, Leandro Donizete e Davi; Marcus Aurélio e Anderson Aquino.

Último confronto: no turno, empate em 1×1.

Última derrota no local do jogo: faz tempo! Foi pelo Campeonato Brasileiro de 1998 – 1×2 – Gol de Alex para o Palmeiras e de Sandoval e Cléber para o Coxa.

Última vitória no local do jogo: foi pela Copa do Brasil deste ano – 2×0 – gols de Assunção e Emerson (contra).

Histórico: vantagem palestrina.

GERAL CAMPEONATO BRASILEIRO
J V E D GP GC J V E D GP GC
 45 19 14 13 73 58 31 13 10 9 40 28

O IPE se lembra: Bons tempos… em 1996 o Palmeiras atropelou o Coritiba – 6×0 – fora o baile.


Read Full Post »

Respirando aliviado depois dos resultados dos jogos de ontem, o Palmeiras entra campo para tentar se livrar de uma vez por todas do fantasma do rebaixamento. O adversário também está ameaçado, portanto trata-se de uma decisão.

Horário e local: domingo, 30/10, às 18:00, na Arena do Jacaré  (PPV)

Árbitro: será o flamenguista Macelo de Lima Henrique (RJ). A CBF adora provocar os torcedores. Ano passado foi ele quem apitou o polêmico joga contra o mesmo Atl-MG, pela Copa SA. Eis o histórico:

2011: 1×1 Atl-PR (f, BR);

2010: 1×1 Atlético-MG (f, Copa SA), 2×1 Atlético-MG (f, BR), 1×0 Atlético-PR (c, CBr)

2009: 4×0 Goiás (c), 2×2 Avaí (c), 1×0 Santo André (c, BR)

2008: 3×0 Vitória (c), 2×1 Inter (c)

2007: 0×0 América-RN (f), 2×1 Atlético-MG (f)

Situação na tabela: o Palmeiras é o décimo terceiro, com 41 pontos. O Atlético é o primeiro fora da zona da degola, com 33.

Nesse momento, em 2010: o Palmeiras se mantinha “heroicamente” na décima posição e ali ficaria até o fim do certame.

Desfalques: Marcos sem condições de jogo, Kleber afastado, Assunção lesionado e Ricardo Bueno impedido contratualmente.

Pendurados: Valdivia, Rivaldo, Tinga e Chico. Próxima partida: Coritiba (casa).

Palpite IPE: Deola; Cicinho, TH, Henrique e Rivaldo; Chico, M.Araújo, Valdivia e Luan; Maykon Leite e Fernandão.

Ex-palmeirenses no Atl-MG: Leandro, Leonardo Silva e Pierre.

Destaques/Atl-MG: Com os desfalques dos atacantes Guilherme e Mancini, o galo pagou a multa para ter Pierre em campo. O técnico Cuca deve ir a campo com Renan Ribeiro; Carlos Cesar, Réver, Leonardo Silva e Triguinho; Pierre, Fillipe Soutto, Bernard e Daniel Carvalho; Neto Berola e André.

Último confronto: no turno, vitória por 3×2.

Última derrota no local do jogo: o Palmeiras não perde do Atlético em Minas há quase 10 anos (medo!) A última derrota foi em 2001 – 2×1 (Marques, Alexandre; Flávio)

Última vitória no local do jogo: Foi ano passado, pelo brasileiro, e com arbitragem do mesmo Marcelo de Lima Henrique: 2×1.

Histórico: vantagem toda alviverde.

GERAL CAMPEONATO BRASILEIRO
J V E D GP GC J V E D GP GC
 66 36 10 18 97 67 44 25 5 14 60 47

O IPE se lembra: pelo jogo de volta da semi-final da Copa Mercosul de 2000, o Palmeiras foi ao Mineirão e confirmou a vaga para a finalíssima – 2×0 – gols de Tuta e Juninho. Abaixo, a ficha deste jogo.

28/11/2000 – ATLÉTICO-MG 0 X 2 PALMEIRAS-SP – COPA MERCOSUL
Estádio Governador Magalhães Pinto – Mineirão – Belo Horizonte / MG – Brasil – Horário: 21h40 – Público: 19.962 pagantes
Árbitro: Oscar Roberto Godói (SP) – Assistentes: Jorge Paulo Oliveira, Milton O.do Santos
Atlético (Belo Horizonte/MG): Velloso, Bruno, Cápria, Cláudico Caçapa, Mancini (André), Valdir, Clêisson, Caíco, Ramón, Guilherme, Marques – Técnico: Nedo
Palmeiras (São Paulo/SP): Sérgio, Arce, Paulo Turra, Gilmar (Tiago Matias), Tiago Silva (Neném), Galeano, Magrão, Rodrigo Taddei, Flávio, Basílio (Juninho), Tuta – Técnico: Marco Aurélio
Cartões amarelos: Bruno, Cápria, Clêisson (Atlético) – Arce, Tiago Silva, Rodrigo Taddei, Flávio (Palmeiras) – cartão vermelho: Caíco (Atlético)
Gols: Tuta (Palmeiras), 1 min, Juninho (Palmeiras), 41 min segundo tempo

Read Full Post »

Em queda livre e acumulando apenas 3 pontos nas últimas 5 partidas, o Palmeiras vai à campo para praticamente cumprir tabela em mais um ano perdido.

Horário e local: Sábado (22/10), às 18:00, no estádio do Canindé (PPV).

Árbitro: será Ricardo Marques Ribeiro (MG), que tem curto histórico em jogos verdes:

2011 – 0×0 Grêmio (c)

2009 – 1×0 Fluminense (c)

2008 – 0×2 Coritiba (f)

Situação na tabela: o Palmeiras é o décimo terceiro, com 41 pontos. O Figueirense é o oitavo, com 44. Portanto, temos um confronto direto que não vale nada.

Nesse momento, em 2010: Vindo de um empate – 1×1 – com o Ceará, o Palmeiras perdeu o Dérbi – 0×1 – e se manteve na sofrível 10a. posição.

Desfalques: Thiago Heleno suspenso; Assunção e João Vitor lesionados; Kleber afastado.

Pendurados: Valdivia, Rivaldo, Tinga e Chico.

Próxima partida: Atlético-MG (fora)

Palpite IPE: Deola; Cicinho, M.Ramos, Henrique e Gabriel Silva; Chico, M.Araújo, Luan e Valdivia; Fernandão e Maykon Leite.

Destaques/Figueirense: O técnico tetra-campeão Jorginho deve repetir a escalação da última partida da equipe, indo a campo com Wilson; Pablo, Roger Carvalho, Edson Silva e Juninho; Jônatas, Túlio, Maicon e Elias; Wellington Nem e Júlio César.

Último confronto no local do jogo: Foi em 2008 – 1×1 – gols de Alex Mineiro para o Palmeiras e Cleiton Xavier para o Figueirense.

Última vitória no local do jogo: Foi em 2007 – 2×1 – gols de Valdivia (2) para o Palmeiras e Peter para o Figueirense.

Última derrota no local do jogo: O Palmeiras jamais perdeu para o Figueirense em SP (medo!!)

Histórico: a vantagem é palestrina.

GERAL CAMPEONATO BRASILEIRO
J V E D GP GC J V E D GP GC
 15 7 6 2 23 16 14 6 6 2 21 16

O IPE NÃO se lembra: o primeiro confronto da história entre Palmeiras e Figueirense foi disputado em 1975 e válido pelo Campeonato Brasileiro daquele ano. A partida terminou empata em 2×2. Abaixo, a ficha técnica deste jogo.

18/10/1975 – PALMEIRAS-SP 2 x 2 FIGUEIRENSE-SC – CAMP.BRASILEIRO
Estádio Palestra Itália – Parque Antártica – São Paulo / SP – Brasil – Público: 4.670 pagantes – Renda: Cr$ 79.177,00
Árbitro: José Luís Barreto (RS)
Palmeiras (São Paulo/SP): Leão, João Carlos, Arouca, Alfredo, Jorge Tabajara, Dudu, Didi, Zuza (Mário), Fedato, Edu, Nei – Técnico: Dino Sani
Figueirense (Florianópolis/SC): Nilson, Pinga (Jorge Luís), Nélson, Almeida, Baio, Sérgio Lopes, Dito Cola, Marcos (Lico), Toninho, Moacir, Zé Carlos – Técnico: Lauro Búrigo
Cartões amarelos: Arouca (Palmeiras), Baio, Jorge Luís (Figueirense)
Gols: Fedato (Palmeiras), 28 min primeiro tempo, Toninho (Figueirense), 5 min, Edu (Palmeiras), 36 min, Toninho (Figueirense), 39 min segundo tempo

Read Full Post »

Ainda juntando os cacos diante da avalanche de polêmicas, afastamentos e pancadarias, o Palmeiras recebe o Fluminense em um confronto direto na luta pela Libertadores (rá, quem dera!).

Horário e local: domingo, 16/10, às 16:00, no Canindé (PPV)

Árbitro: será Francisco Carlos Nascimento. Seu histórico é recente:

2011 – 1×0 Botafogo (c); 1×1 Atlético-GO (f)

Situação na tabela: o Palmeiras está em 9º, com 41 pontos, 7 pontos abaixo da zona da Libertadores; o Fluminense tem 47.

Nesse momento, em 2010: um empate contra o Ceará – 1×1 – fez com que a equipe caísse para a décima posição e dela não saísse até o fim do certame.

Desfalques: Marcos Assunção suspenso e lesionado, Marcos é dúvida, Cicinho suspenso e João Vitor “lesionado”.

Pendurados: Thiago Heleno, Rivaldo e Tinga.

Palpite IPE: Deola; Paulo Henrique, Thiago Heleno, Henrique e Gabriel Silva; Chico, Márcio Araújo, Luan e Valdivia; Fernandão e Maykon Leite.

Ex-palmeirenses no Flu: Diego Cavallieri, Jefferson, Marquinho e Edinho.

Destaques/Fluminense: Vindo de uma boa vitória diante do Coritiba, com direito a hat-trick de Fred, o Fluminense vem à SP querendo entrar de vez na zona de classificação para a Libertadores e contará com as voltas de Leandro Euzébio e Souza. Edinho suspenso e Digão e Diguinho lesionados são os desfalques. A provável escalação do Fluminense deverá ser: Diego Cavallieri; Mariano, Elivélton, Leando Euzébio e Carlinhos; Valencia, Diogo, Deco e Souza; Fred e Rafael Sóbis.

Último confronto: no turno, continuamos a sina de levar gol de refugos.

Última derrota no local do jogo: ano passado, no jogo que praticamente selou o título dos cariocas – 1×2 – com direito a golaço de Dinei (com esse nome, só pode torcer para um time!) e xingamentos à Deola.

Última vitória no local do jogo: foi pela 15a. rodada do BR2009 – 1×0 – gol de Diego Souza, o judas.

Histórico: Alô, freguesia!

GERAL CAMPEONATO BRASILEIRO
J V E D GP GC J V E D GP GC
 91 51 15 27 166 134 36 23 9 12 67 53

O IPE se lembra: em jogaço pela 42a. rodada do BR2005, o Palmeiras venceu o Fluminense de virada e garantiu vaga na Libertadores 2006. 3×2 (Washington, Juninho Paulista e Correa; Tuta e Arouca).

* editado às 21:09 de 14/10.

Read Full Post »

Jogo fora de casa, contra um dos favoritos segundo a imprensa “especializada” e com desfalques importantes. Olhando desta maneira, o empate de hoje pode ser considerado um bom resultado, apesar de termos saído na frente.

Atuando com 3 atacantes, o Cruzeiro começou se impondo. Jogando em velocidade, os mineiros chegavam com facilidade pelas laterais, com Gilberto na esquerda e Wallyson na direita. O Palmeiras, sentindo a pressão incial, se defendia e esticava bolas ao ataque, especilamente com Luan, na esquerda.

Aos poucos o Palmeiras foi achando espaços e equilibrou a partida, apesar das principais chances continuarem sendo dos mineiros. Wallyson e Gilberto poderiam ter aberto o placar, mas foram parados pela trave e por Marcos, respectivamente.

No segundo tempo, o Cruzeiro começou assustando com Anselmo Ramon, que perdeu gol incrível. O Palmeiras voltou melhor, sempre explorando os contra-ataques. Em um desses contra-golpes, Assunção lançou Luan que acertou um belo chute – 1×0 – golaço.

O Cruzeiro veio para cima e criou muitas oportunidades, mas era parado por Marcos ou pela falta de pontaria. Felipão então resolveu segurar o resultado, e o castigo veio em menos de 5 minutos. Escanteio no primeiro pau, leve desvio, e conclusão de Anselmo Ramon no segundo pau. Era o empate. Os 15 minutos finais foram de pressão do time casa, mas sem sucesso.

O jogo de hoje serve para confirmar mais uma vez a urgência com a relação à reforços em alguns setores da equipe. Em especial a lateral esquerda e o meio campo. Gabriel Silva e Tinga fizeram hoje mais uma partida sofrível. O melhor em campo, na opinião do IPE, foi Marcos. Na próxima rodada o Palmeiras recebe no Canindé o Atlético-PR, que vem de duas derrotas, e deverá contar com as voltas de Lincoln e Wellington Paulista.

CRUZEIRO 1 X 1 PALMEIRAS
Local: Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (MG)
Data: 29/5/11
Cartões amarelos: Thiago Ribeiro, Gil (CRU); Luan, Márcio Araújo (PAL)
Gols: Luan, 14′/2ºT (0-1); Anselmo Ramon, 29′/2ºT (1-1)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (DF)
Auxiliares: Marrubson Melo Freitas (DF) e Thiago Gomes Brigido (CE).
Renda/Público: R$ 147.838,25 – 9.080 pagantes

CRUZEIRO: Fábio, Marquinhos Paraná, Gil, Léo e Gilberto; Leandro Guerreiro, Henrique e Montillo; Brandão (Anselmo Ramon, intervalo), Wallyson (Everton, 35′/2ºT) e Thiago Ribeiro (Ortigoza, 17′/2ºT). Técnico: Cuca.

PALMEIRAS: Marcos; Cicinho, Danilo, Thiago Heleno e Gabriel Silva; Márcio Araújo, Marcos Assunção, Tinga (Chico, 26′/2ºT), Patrik e Luan (Adriano Michael Jackson, 35′/2ºT); Kleber (Dinei, 46′/2ºT)  Técnico: Felipão.

Read Full Post »

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 42 outros seguidores