Feeds:
Posts
Comentários

Posts com Tag ‘Flamengo’

O Palmeiras é tão bondoso com sua torcida que, para termos o direito de acreditar em um milagre, o time precisa vencer de qualquer maneira, o que por si só já é uma grande pegadinha…

Horário e local: domingo, 18/11, as 17:00, no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (PPV/Globo).

Árbitro: será André Luiz de Freitas Castro (GO), cujo histórico registra 3 jogos, com 2V/1E/0D:

2011 – 1×1 Bahia (BR,c)

2010 – 3×1 Flamengo (BR,f)

2008 – 5×1 Central-PE (CB,f)

Desfalques/Reforços: Valdivia, Fernandinho, Denoni, Henrique, Wesley, Leandro e  Thiago Heleno, lesionados, ficam de fora. Luan, suspenso, também é desfalque. Patrik Vieira e Assunção, com dores, são dúvida.

Pendurados: Román, Araújo, Barcos, Valdivia, Amaro, Ramos, Assunção e Wellington. Próxima partida: Atlético-GO (casa).

Previsão IPE: Bruno; Artur, M.Ramos, L.Amaro e Juninho; Araújo, Correa, Patrik Vieira e Mazinho; Maikon Leite e Barcos.

Bola verde IPE: Barcos mantém a liderança, com média 5,6.

Destaques/Flamengo: livre do rebaixamento, o Flamengo entra em campo livre, leve e solto, buscando garantir a vaga na sulamericana 2013. Os desfalques ficam por conta do goleiro Felipe, do lateral direito Léo Moura e do atacante Liedson, todos lesionados. O lateral Ramon volta de suspensão. A provável escalação dos cariocas deverá ter Paulo Victor; Wellington Silva, Renato Santos, González e Ramon; Amaral, Ibson, Renato e Cleber Santana; Hernane e Vagner Love.

Ex-palmeirenses no Flamengo: o lateral direito Léo Moura e o atacante Vágner Love.

Palpite IPE: 2×1, gols de Barcos abre o placar, Love empata, mas Barcos dá números finais, mantendo a chama acesa.

Último confronto no RJ: foi pelo BR11 – 1×1 – gols de Maikon Leite para o Palmeiras e Thiago Neves para o Flamengo.

Última vitória no RJfoi pelo BR10 – 3×1 – gols de Kleber (2) e Lincoln para o Palmeiras, com Petkovic descontando para os cariocas.

Última derrota em RJ: faz algum tempo, mas foi de goleada – 2×5 – Kleber e Alex Mineiro para o Palmeiras, e Ibson (3), Kleberson e Marcelinho Paraíba para o Flamengo. 

Histórico:

xxxxxxxxGERALxxxxxxxx CAMPEONATO BRASILEIRO
J V E D GP GC J V E D GP GC
103 42 25 36 172 148 48 18 15 15 60 58

O IPE se lembra: não será a primeira vez que enfrentamos o Flamengo em Volta Redonda. Em 2004, pelo Brasileiro – 1×0 – gol de Baiano.

Read Full Post »

realmente um jogo atípico… Patrik melhor em campo

Em um jogo que começou parecendo final de Copa do Mundo e terminou uma partida de nível técnico e motivacional comparado a uma última rodada entre o 9º e 10º colocados, o Verdão conseguiu fazer um golzinho e terminar com a vantagem no placar, o Flamengo ofereceu a resistência de um bode morto e o Palmeiras atacou com vontade proporcional.

O primeiro tempo foi pouco movimentado e o destaque ficou pelo distribuidor de cartões maluco que trilava o apito, teve cartão pra quem quis e quem não quis, Ibson pelo lado dos cariocas tomou um aos 7′ e outro aos 29′. Com a vantagem numérica o Verdão ensaiou algumas boas jogadas de ataque até terminar em um grande passe de Patrik para Arthur chutar, no gol do rubro-negro é tudo nosso e Fiiiliiiiiipiiii bateu roupinha para Barcos enxugar, mais um gol do Pirata (6 no BR2012) e nesse momento nos vimos fora do atoleiro da ZR.

A segunda etapa continuou com o sorteio de cartões, algumas poucas chances em ataques pouco orquestrados e quase nenhuma pressão por parte do Flamengo, foi até fácil demais esse jogo. Fernandinho desperdiçou grande chance de ampliar em bela jogada de Patrik (de novo?! é!!), podia ter feito falta… ainda bem que não fez e a partida terminou assim mesmo, uma bala de canhão verde nas redes cariocas, 3 pontos no porão do navio pirata e finalmente a bússola aponta uma direção menos tenebrosa que a temida série B.

Vamos às notas:

Bruno – pouquíssimo trabalho – 7
Arthur – acertou (?) o chute que originou o gol, só – 6
Maurício Ramos – algumas pixotadas e pouco trabalho – 6
Thiago Heleno – raça e dedicação quando necessário, seguro demais – 8
Juninho – é o principal articulador do time, metade do jogo passa pelos seus pés, prendeu bem no final – 7
Marcos Assunção – uns escanteios mal batidos e sentiu o joelho, deve ficar fora da próxima – 6
Henrique – manteve o controle ali, mas a bola queimou muito nos seus pés hoje – 6
Patrik – o melhor em campo, criou as duas chances de gol e marcou muito pelo lado direito – 9
Valdívia – reclamou, caiu, passou, chutou uma boa bola ao gol, se fizesse sempre assim já era meio caminho andado – 7
Mazinho – um bom chute e alguns lampejos, ainda longe do que mostrou tempos atrás – 6
Barcos – dizer o que? é o cara do ataque, se não dá pra fazer bonito faz de qualquer jeito, mas faz – 8

Márcio Araújo – pouco exigido, entrou ligado e fez alguns bons desarmes – 6
Fernandinho – se o jogo tivesse terminado 1×1 a culpa seria dele em perder o gol – 6
Obina – entrou doido pra entregar, tomou amarelo no primeiro lance e deveria ter sido expulso por uns enroscos – S/N

Felipão/Murtosa – conservadores e estranhamente tranquilos, nem parecia que era o Flamengo do outro lado – 6

Gol Pirata:

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 1 X 0 FLAMENGO

Local: Arena Barueri, Barueri (SP)
Data-hora: 15/08/2012 – 21h50
Árbitro: Celio Amorim (SC)
Assistentes: Rosnei Hoffmann Scherer (SC) e Ezequiel Barbosa Alves (MS)
Renda e público: R$279.140,00\ 7.500 pag.
Cartões amarelos: Patrik, Maurício Ramos, Artur, Thiago Heleno, Henrique, Juninho, Barcos e Obina (PAL); Ibson, Marllon, Thomas, Renato, Wellinton e Mattheus
Cartão vermelho: Ibson 29′/1ºT
Gol: Barcos 32′/1ºT (1-0)

PALMEIRAS: Bruno; Artur, Thiago Heleno, Maurício Ramos e Juninho; Henrique, Marcos Assunção (Márcio Araújo, Intervalo), Patrik e Valdivia; Mazinho (Fernandinho – 21′/2ºT) e Barcos (Obina – 40′/2ºT). Técnico: Flávio Murtosa.

FLAMENGO: Felipe, Léo Moura, Welinton, Marllon e Ramon; Luiz Antonio, Ibson e Renato (Mattheus – 32′/2ºT); Thomás (Fernandinho – 9′/2ºT), Negueba (Deivid – 30′/2ºT) e Vagner Love. Técnico: Dorival Júnior.

 

 

Read Full Post »

Ainda na ZR e contando com a volta gradual dos lesionados, o Palmeiras vai mais uma vez a campo buscando se afastar definitivamente do grupo dos desesperados.

Horário e local: quarta-feira, 15/08, as 21:50, na Arena Barueri (PPV)

Árbitro: será Célio Amorim (SC), cujo histórico registra apenas 1 partida:

2011 – 1×1 Coritiba (BR, f)

Desfalques/Reforços: Wesley, Luan, Maikon Leite e Daniel Carvalho seguem de fora, lesionados. Valdivia, se nenhuma surpresa ocorrer, deve retornar à equipe. Não há suspensos.

Pendurados: Henrique, Araújo e Daniel Carvalho. Próxima partida: Atlético-GO (f).

Previsão IPE: Bruno; Artur, M.Ramos, T.Heleno e Juninho; Henrique, Assunção, Fernandinho e Valdivia; Obina e Barcos.

Bola verde IPE: a liderança continua nas mãos de Bruno, com média 6,00.

Destaques/Flamengo: Marcos González e Cáceres, convocados por Chile e Paraguai respectivamente, e Thiago Medeiros, Airton, Maldonado e Deivid, lesionados, ficam de fora. O provável Flamengo deverá ter Felipe; Leo Moura, Welinton, Marllon e Ramon; Luiz Antonio, Ibson e Renato; Thomás, Negueba e Vagner Love.

Ex-palmeirenses no Flamengo: o lateral Leo Moura e o atacante Vagner Love.

Palpite IPE: 2×1, gols de Barcos e Valdivia.

Último confronto no local do jogo: será a primeira vez que o Palmeiras enfrenta o Flamengo na Arena Barueri. Em São Paulo, foi um empate – 0×0 – pelo BR2011.

Última vitória em SPfoi pelo BR2008 – 1×0 – gol de Sandro Silva.

Última derrota em SP: foi pelo BR2010 – 0×1 – gol de Vagner Love.

Você sabia? Palmeiras e Flamengo já se enfrentaram no exterior, no estádio Mestalla (Valência / Espanha). A partida foi válida pelo Troféu Naranja de 1997, terminando com vitória do Palmeiras por 2×0 (Zinho e Oséas), e mais uma taça para a galeria palestrina.

Histórico: A vantagem é pequena, mas é verde.

GERAL CAMPEONATO BRASILEIRO
J V E D GP GC J V E D GP GC
102 41 25 36 171 148 47 17 15 15 59 58

O IPE se lembra: pelo BR2006, o Palmeiras recebeu o Flamengo no Palestra Itália (que saudade!) e venceu – 3×1 – gols de Paulo Baier, Edmundo e Macinho para o Palmeiras, com Obina descontando para o Flamengo.

Read Full Post »

O time que goleou no Maracanã. Crédito: palestrinos.com.br

Amigos leitores, bem-vindos a uma nova seção no blog. Além dos números e das histórias, queremos trazer também as emoções dos torcedores palmeirenses, ilustres ou anônimos.

Por isso, a partir de hoje traremos periodicamente o relato das partidas que cada um de nós de sangue verde jamais esquecerá. Pode ser o SEU jogo também, fica aqui o convite. Se quiser participar, basta enviar suas memórias para blogdoipe@gmail.com. Publicaremos a história e alguns detalhes sobre a partida.

Para inaugurar esse espaço, agradecemos a participação de Fabio Tatu, um dos idealizadores do fundamental Porcopedia e atualmente também defensor de nossas cores como blogueiro do portal Globo.com. Por uma incrível coincidência, a partida selecionada faz aniversário justamente hoje! Há 32 anos, o Palmeiras… bom, eis sua história.

*

Quando o Claudio me convidou para escrever sobre meu jogo inesquecível, fiquei lisonjeado por inaugurar essa nova seção do Blog do IPE. Depois fiquei matutando, dentre tantos jogos inesquecíveis, qual foi aquele que mais me marcou ? Pensei nos 3×0 no Corinthians, pela semifinal do Paulista de 86, com direito a gol olímpico de Éder. Na época eu tinha 15 anos e foi certamente a maior alegria que eu já tinha sentido até então. Dias depois perdemos o título para a Inter de Limeira, o que acabou sendo minha maior decepção como torcedor.

Teve também, pela obviedade, os 4×0 contra eles novamente, no fim do jejum, Paulista de 93. Também me marcou o jogo contra o Vitória, na decisão do Brasileiro daquele mesmo ano. E no ano do título da Libertadores, além do jogo final contra o Cali, tem os 3×0 no River, ainda na semi. Outro jogão. Lembrei ainda da virada incrível contra o Flamengo, pelas 4ªs de final da Copa do Brasil de 99. São vários jogos inesquecíveis, difícil escolher um.

Mas o jogo que escolhi foi certamente o 1º jogo marcante da minha vida. Apesar de na época ter somente 8 anos, já era um palmeirense convicto. E esse jogo só reafirmou minha condição como palestrino. O jogo em questão foi pelo Brasileiro de 79, o massacre contra o Flamengo de Zico, Júnior, Carpegiani, Adílio, Tita e cia, em pleno Maracanã. Pelo Palmeiras me lembro de alguns jogadores que eu gostava muito: Gilmar, Rosemiro, Pedrinho Vicençote, Jorge Mendonça, Baroninho e Jorginho Putinatti, que viria a ser meu grande ídolo de infância.

Assisti o jogo na casa de um amigo, o Alemão, junto com pai dele, o Zé. Diferente do Alemão, eu gostava de assistir os jogos na casa dele e me divertia com seu pai. Além de ser um pessimista inveterado, o Zé ficava extremamente nervoso com qualquer lance do Palmeiras. Antes do jogo, sempre rolavam as lamentações do tipo: “xi, esse Palmeiras não sei não. Estou achando que hoje não vai dar”.

Aí com a bola rolando, o Zé ia do pessimismo extremo para a ira absoluta em segundos. E voltava ao pessimismo na mesma velocidade. Cada passe errado era uma cornetada (na época a gente não falava em cornetagem): “acerta um passe, só um”, gritava o Zé. Logo no começo do jogo o Palmeiras marcou com Jorge Mendonça e nós 3 comemoramos pulando no meio da sala. Mas logo em seguida virava a chave do Zé: “ih, agora é que eles vão vir pra cima. Quero só ver se esse time vai se segurar”.

Naquela ápoca, eu e o Alemão, fanáticos por futebol, no alto dos nossos 8 anos, já desenvolvíamos algumas técnicas para descobrir quem eram os favoritos das partidas que assistíamos. Antes de cada jogo, nós comparávamos jogador por jogador dos dois times (goleiro com goleiro, lateral-direito com lateral-direito, etc) e somávamos um ponto para aquele que achávamos o melhor entre os dois. Quem somasse mais pontos era o favorito pra vencer o jogo. E naquele Palmeiras x Flamengo, usando nossa técnica, os cariocas levavam um ligeiro favoritismo. Mas para o Zé, parecia que o Palmeiras sempre começava perdendo o jogo. É bom frisar que no final dos anos 70, nós não tínhamos nem a metade do acesso à informação que a molecada de hoje em dia tem. Nos inteirávamos do assunto colecionando Futebol Cards, times de botão e raramente vendo alguma Placar quando aparecia na casa de alguém.

Voltando ao jogo. Como o Zé tinha alertado, após o gol do Verdão o Flamengo foi pra cima. E Gilmar começava a fazer grandes defesas. Grande Gilmar ! Aí no final do 1º tempo aconteceu um lance que jamais vou esquecer. Em um contra-ataque, Jorginho escapa pela direita, avança e cruza a bola para o centroavante César, que debaixo do gol, chutou no travessão. Um gol que nem eu perderia. Nem o Zé. Mas o César conseguiu perder. Pra que ? O Zé ficou tão furioso que saiu da sala chutando as paredes praguejando. Foi embora, desistiu do jogo.

No intervalo, mais calmo, o Zé voltou à sala e decidiu ver o 2º tempo com a gente. E logo no começo, pênalti em Zico e empate do Flamengo. E o Zé voltou a praguejar contra tudo e contra todos, para a irritação do Alemão, que sempre chamava o pai de pé-frio.

Com o gol o Flamengo voltou a fazer pressão e o Zé voltou a xingar o time. Até acontecer uma falta para o Palmeiras, na direita. O ponta-esquerda Baroninho, que tinha uma bomba no pé esquerdo foi pra cobrança. Esse é outro lance que eu me lembro até hoje, com detalhes. Baroninho chutou forte e rasteiro pra área e Carlos Alberto Seixas, que acabara de entrar no lugar de Jorginho, botou o pé na bola e desviou para o gol. O Zé, que minutos atrás havia xingado o Telê por ter tirado o Jorginho, voltou a abrir o sorriso.

Atrás do placar, o Flamengo se jogou no ataque e o Palmeiras, que jogava por um empate, fez a festa nos contra-ataques. O 3º saiu de uma tabela na esquerda, entre Baroninho até a conclusão do grande lateral-esquerdo Pedrinho Vicençote. Um golaço (naquela época todo gol eu achava que era um golaço). Os cariocas estavam nas cordas, o Palmeiras passeava e nós não acreditávamos no que víamos. O Zé estava tão feliz que já xingava até os jogadores adversários.

No final do jogo, ainda coube mais um gol, do Zé Mário. Chocolate verde e festa na casa do Zé, que cantava a vitória emocionado. Essa foi a primeira lembrança que tenho de ter ficado tão feliz e de ter sentido tanto orgulho do meu time.

E uma das melhores sensações foi, anos atrás, ter descoberto o vídeo desse jogo no YouTube. Todas as lembranças voltaram e sempre que assisto esse vídeo lembro do Zé, xingando o César pelo gol perdido e emocionado com o passeio no Maracanã.

Desse jogo jamais vou esquecer.

*

O CONTEXTO DA PARTIDA

O jogo valia pela última rodada da terceira fase do Campeonato Brasileiro de 1979. Palmeiras e Flamengo lideravam o grupo com 4 pontos, mas só o primeiro colocado avançaria à fase seguinte. O saldo de gols favorecia ao alviverde, que portanto jogava pelo empate, mas o favoritismo era do time de Zico. A goleada trouxe a vaga para a semifinal, em que o Palmeiras não resistiria ao Inter de Falcão.

FICHA TÉCNICA

09/12/1979 – FLAMENGO-RJ 1 x 4 PALMEIRAS-SP – CAMPEONATO BRASILEIRO – V COPA BRASIL
Estádio Jornalista Mário Filho – Maracanã – Rio de Janeiro / RJ – Brasil – Público: 112.047 pagantes – Renda: Cr$ 8.267.830,00
Árbitro: Carlos Sérgio Rosa Martins (RS)
Flamengo (Rio de Janeiro/RJ): Cantarelli, Toninho, Dequinha, Manguito, Júnior, Paulo César Carpeggiani, Adílio (Beijoca), Zico, Tita, Cláudio Adão, Reinaldo (Carlos Henrique) – Técnico: Cláudio Coutinho
Palmeiras (São Paulo/SP): Gilmar, Rosemiro, Beto Fuscão, Polozzi, Pedrinho, Pires, Mococa, Jorge Mendonça, Jorginho (Carlos Alberto Seixas), César (Zé Mário), Baroninho – Técnico: Telê Santana
Cartão vermelho: Beijoca (Flamengo)
Gols: Jorge Mendonça (Palmeiras), 11 min primeiro tempo, Zico (Flamengo) (pênalti), 9 min, Carlos Alberto Seixas (Palmeiras), 24 min, Pedrinho (Palmeiras), 31 min, Zé Mário (Palmeiras), 45 min segundo tempo

NO DIA SEGUINTE…

Confiram aqui a primeira página (notem que já começaram criticando o time!) e a reportagem sobre a partida na Folha de S. Paulo de 10/12/1979.

COMPACTO

Read Full Post »

4 a 0, 6 a 0, 7 a 0. As bolsas de apostas pareciam só perguntar de quanto seria o massacre ontem, e nós mesmos embarcamos nessa, não por catastrofismo, mas por parecer natural que o destroçado Palmeiras se encaminhasse para o enésimo vexame da temporada. No entanto, sobrevivemos – e saímos com um ponto valioso no que diz respeito a fugir do rebaixamento.

Claro, em termos lógicos é ridículo pensarmos em Série B. Mas lógica não é bem um termo que se aplique a nosso clube, certo? Enfim, fato é que agora, por nossas contas, só faltam três pontinhos em nove jogos. Para o rei dos empates, não deve ser tão difícil.

O jogo? Seremos sinceros: por razões diferentes, nenhum de nós do IPE assistiu. O que sabemos então é o que você deve ter visto: a atuação parece ter sido decente, e pra nós é o que basta. Que ao menos o elenco – ou o que sobrou dele, depois da defecção de Kléber, e sabe-se lá quantos seguirão seu “exemplo” – mantenha a cabeça o quão erguida puder, e se esforce como se esforçou ontem. Ao menos saberemos quem são os ratos que pulam do barco na primeira oportunidade.

Ficha técnica

Local: Estádio Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 12 de outubro de 2011 (Quarta-feira)
Horário: 21h50(de Brasília)
Público: 22.572 pagantes
Árbitro: Emerson Ferreira de Almeida (MG)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (MG) e Helberth Costa Andrade (MG)
Cartão Amarelo: Willians, Alex Silva, Negueba(Fla); Marcos Assunção, Patrik, Cicinho, Thiago Heleno(Pal)
Gols:
FLAMENGO: Thiago Neves aos dez minutos do segundo tempo
PALMEIRAS: Maikon Leite aos 18 minutos do segundo tempo

FLAMENGO: Felipe Leonardo Moura, Alex Silva, Welinton e Junior Cesar; Aírton(Fierro), Willians(Negueba), Renato Abreu e Bottinelli; Thiago Neves e Deivid (Jael)
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

PALMEIRAS: Deola, Cicinho, Henrique, Thiago Heleno e Gabriel Silva; Chico, Marcos Assunção(Rivaldo), Patrik e Luan; Maikon Leite e Fernandão(Ricardo Bueno)
Técnico: Luiz Felipe Scolari

 

Read Full Post »

Nota: O IPE lamenta profundamente a agressão sofrida pelo volante João Vitor. Infelizmente o Palmeiras caminha a largos passos para trás e evidentemente não esperamos nada do jogo de hoje – nem de qualquer um dos demais. Parabéns a esses bandidos travestidos de ‘torcedores’ que podem e devem ser responsabilizados pela eventual goleada sofrida logo mais. 2012 vai tomando contornos dramáticos.

Amigos, sejam bem-vindos à pré-temporada de 2012. Em busca de alguns pontinhos para selar a vaga na Sul-Americana, o Palmeiras nada mais quer do que acabar 2010, digo 2009, digo 2008. Ou 2011, tanto faz. Todos estes anos terminaram parecidos…

Horário e local: quarta, 12/10, às 21:50, no Stadium Rio (Globo/Band, que hão de lamentar a audiência)

Curiosidade: em 2009 e 2010,o Palmeiras perdeu em casa e venceu fora. Esse ano, o desempenho em São Paulo melhorou…

Árbitro: será Emerson de Almeida Ferreira. Como nem você nem nós o conhecemos, digamos apenas que é mineiro e que até hoje só apitou uma partida de Série A na carreira, Vasco 3 x 1 Ceará há poucas semanas.

Situação na tabela: o Palmeiras caiu mais um pouco e está em 9º, com 40 pontos. Sete unidades acima, o Rubro-Negro está em quarto.

Nesse momento, em 2010: o Palmeiras estava em nono e assim permaneceria após empatar com o Botafogo sem gols no mesmo estádio do jogo desta quarta.

Desfalques: não há suspensos, mas Cicinho, Marcos e Kléber seguem fora, aliados a Márcio ARaújo, dispensado porque sua esposa será operada. Valdivia voltará somente domingo.

Pendurados: Cicinho, Henrique, Marcos Assunção, Tinga e Rivaldo. Próximo jogo: Fluminense (c)

Palpite IPE: Deola; Paulo Henrique, Henrique, Maurício Ramos, Gabriel Silva; Chico, Marcos Assunção, Pedro Carmona; Maikon Leite, Fernandão, Luan.

Ex-palmeirenses no Flamengo: são dois, o lateral Léo Moura e o zagueiro David.

Destaques/Flamengo: o time de Luxemburgo busca a quarta vitória seguinte; para isso, conta com os retornos de Williams e Aírton. Ronaldinho é dúvida

Último confronto: no turno, um empate sem gols e sem graça.

Última derrota no local do jogo: pelo Brasileiro-2008, levamos uma paulada de 5 a 2 no Maracanã (Alex Mineiro, Kléber; Marcelinho Paraíba, Ibson 3, Kléberson)

Última vitória no local do jogo: foi no último confronto lá, pelo Brasileiro-2010: 3 x 1, em nossa melhor partida no campeonato (Kléber 2, Lincoln; Petkovic)

Histórico: temos a vantagem no duelo de 14 títulos nacionais.

GERAL   CAMPEONATO BRASILEIRO
J V E D GP GC   J V E D GP GC
101 41 24 36 528 147   50 18 16 16 64 62

O IPE se lembra: Sérgio; Neném, Thiago Matias, Agnaldo, Jorginho; Taddei, Fernando, Juninho (Lopes), Asprilla; Basílio, Pena. Foi este time que bateu os cariocas por 1 a 0, e depois nos pênaltis por 5 a 4, na semifinal da Copa dos Campeões de 2000, em Maceió.

Read Full Post »

Chegou a primeira de muitas finais deste Campeonato. Embalado pela vitória no clássico contra o Santos, o Palmeiras recebe o invicto Flamengo, no famoso “jogo de 6 pontos”. Vamos às informações da peleja:

Horário e local: quarta-feira (20/07), às 21:50, no Pacaembu (PPV para SP e Globo/Band para o restante do país)

Árbitro: será Leandro Pedro Vuaden (RS). Histórico:

2010 – 0 x 6 Coritiba (f, CB), 2 x 0 Atlético-MG (c, Copa SA), 0 x 0 Vasco (c), 0 x 2 Vitória (f, Copa SA)

2009 – 2 x 1 Flamengo (f), 3 x 1 Cruzeiro (c)

2008 – 3 x 1 Fluminense (c), 0 x 1 Botafogo (f) e 0 x 0 Náutico (f)

Situação na tabela: no momento em que este post está sendo escrito, o Palmeiras é o quarto e o Flamengo é o terceiro.

Nesse momento, em 2010: o Palmeiras iniciou a rodada na 11a. posição e, com um empate em casa por 2×2 com o Botafogo, terminou a rodada em décimo.

Desfalques: Valdivia de volta da seleção chilena deve ficar de fora. Kleber é dúvida.

Pendurados: Wellington Paulista, Kleber e Patrik.

Próxima partida: Fluminense (fora)

Palpite IPE: Marcos; Cicinho, M. Ramos, Thiago Heleno e Gabriel Silva; Araújo, Assunção, Patrik e Luan; Maikon Leite e Dinei.

Destaques/Flamengo: Embalado por uma sequência de quatro vitórias e invicto no certame, o Flamengo vem à São Paulo com a mesma formação das duas últimas partidas, escaldo com Felipe, Leonardo Moura, Welinton, Ronaldo Angelim e Junior Cesar; Airton, Willians, Renato e Thiago Neves; Ronaldinho Gaúcho e Deivid.

Último confronto e última derrota no local do jogo: Ano passado, com um gol do então novo desafeto Vagner Love, o Flamengo venceu por 1×0.

Última vitória no local do jogo: Faz tempo, mas foi em uma decisão. Em 02/07/1974 o Palmeiras foi a campo com Sérgio, Arouca, Zeca, João Carlos e Eurico; Jair Gonçalves, Edson Cegonha e Dudu; Ronaldo, Edu Bala (Luis Carlos) e Fedato (De Rosis), para derrotar o Flamengo por 3×1 (Fedato, De Rosis e Ronaldo; Julinho) na fase semifinal do Campeonato Brasileiro daquele ano.

Histórico: A vantangem, como de costume, é toda verde.

GERAL CAMPEONATO BRASILEIRO
J V E D GP GC J V E D GP GC
 100 41 23 36 170 147 49 18 15 16 64 62

O IPE se lembra: Certamente não será a primeira nem a última vez que este jogo será lembrado por aqui, e nem tem como ser diferente. No dia 21/05/1999 o Palmeiras entrou em campo para um jogo histórico, o qual este humilde escriba teve o privilégio de assistir in loco. Quartas de final da Copa do Brasil – 4×2 – e estes vídeos dão uma ideia aproximada do feito daquela noite: Parte-1 / Parte-2 / Parte-3 / Parte-4.

Read Full Post »

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 41 outros seguidores