Feeds:
Posts
Comentários

Posts com Tag ‘Goiás’

Palmeiras 1 x 2 Goiás

Por Álvaro.

Com um enredo que já se torna velho conhecido da torcida do Palmeiras, mais uma chance de título perdida de forma dramática e inacreditável.

O Palmeiras começou pressionando e chegou a abrir 1×0 com Luan, mas num passe errado de Kléber no meio-campo o Goiás conseguiu uma falta mal marcada por Héber Roberto Lopes e chegou ao gol depois de um bate-rebate na área, com direito a gol contra de Tinga e tudo. 1×1 e fim de primeiro tempo.

Querendo só segurar e irreconhecível no segundo tempo, o Palmeiras acabou por tomar a virada, 2×1 – num cruzamento de Marcão, ajeitado por Rafel Moura e concluído de cabeça por Ernando. Fim de jogo, fim do sonho do título e mais que tudo, fim do ano (mais um perdido) para o Palmeiras.

Vou me permitir uma declaração pessoal, que poderia ser dita por qualquer um dos 38.000 presentes no Pacaembu ou pelos outros milhões de torcedores que não estiveram presentes no vexame de hoje: a torcida do Palmeiras não merece essa mediocridade, ano após ano, não muda absolutamente nada.

Read Full Post »

Trazendo de Goiânia a vantagem de 1×0 construída no jogo de ida com o foguete de Marcos Assunção, o Palmeiras vai à campo tentando alcançar sua primeira final sul-americana em 10 anos. Eis as informações da decisão:

Horário e local: Quarta-feira, 24/11, às 21:50, no Estádio do Pacaembu.

Árbitro: o apito ficará por conta de Heber Roberto Lopes. Seu histórico recente mostra equilíbrio, com 6V / 3E / 5D:

2010 – 2×0 Atl-MG (casa – SA); 3×0 Vitória (casa – SA); 0×1 Corinthians; 1×0 Prudente (fora); 2×3 Cruzeiro (casa);

2009 – 2×1 Vitória (casa); 0×0 São Paulo (fora); 2×2 Corinthians (casa); 0×2 Grêmio (fora).

2008 – 5×2 Cruzeiro (casa); 1×1 Figueirense (casa); 1×0 Cruzeiro (fora); 0×1 Grêmio (casa); 0×1 Botafogo (casa).

Desfalques: Valdivia e Marcos lesionados.

Palpite IPE: a escalação não terá surpresas, sendo a mesma que venceu o jogo de ida com Deola; M. Araújo, Danilo, M. Ramos e Gabriel Silva; Edinho, M. Assunção, Tinga e Lincoln; Luan e Kléber.

Destaques/Goiás: Já rebaixado no campeonato brasileiro, o Goiás vem com força máxima para o confronto e aposta todas as fichas neste jogo par salvar o ano.

Último confronto no local do jogo: é a primeira vez na história que Palmeiras e Goiás se enfrentam no Pacaembu.

Última vitória em SP: foi pelo returno do BR-2010 – 3×2 – com gols de Tinga, M. Araújo e Dinei.

Última derrota em SP: foi um 3×1, pela rodada 32 do Brasileiro-2006.

Histórico: o Palmeiras tem ampla vantagem nos confrontos.

GERAL EM MATA-MATA
J V E D GP GC J V E D GP GC
43 24 9 10 64 47 3 1 2 0 3 2

O IPE se lembra: Copa do Brasil 2004, após 2 empates em 1×1, a vaga foi decidida nos penaltis e o Palmeiras avançou. Deixem suas memórias desse e de outros confrontos contra os goianos nos comentários!

Read Full Post »

4º gol de Marcos Assunção na Sulamericana

Em um jogo de muitas faltas e pouca qualidade técnica o Palmeiras conseguiu um resultado excelente para suas pretensões Sulamericanas, foi ao Serra Dourada e buscou a vitória pelo placar mínimo – mais uma vez através dos pés de Marcos Canhão Assunção.

No início o Palmeiras parecia mais organizado e atacava enquanto o Goiás ainda tentava entender o que estava acontecendo ali,  mas depois dos dez minutos iniciais a partida ficou mais equilibrada e os jogadores menos em pé. O árbitro da partida – Evandro Rogério Roman, poderia ter expulsado o ex-gato Carlos Alberto ainda no primeiro tempo, mas preferiu manter o jogo truncado e sem grandes chances de gol para nenhum dos lados. O Palmeiras ainda teve algumas chances na primeira etapa – sempre em cobranças de falta de Marcos Assunção, mas o jogo foi para o intervalo com o placar  zerado.

Logo aos três minutos do segundo tempo, em jogada individual livre de marcação – Marcos Assunção acertou um pombo-sem-asa de direita, do meio da rua, que foi morrer na rede do goleiro Harlei, um golaço-aço-aço, euforia no Serra Dourada completamente verde. Depois daí o Palmeiras apresentou um comportamento já velho conhecido da torcida: recuou. O Goiás tentava mas pouco produzia com bolas alçadas na área. Uma chance para o Verdão legítimo em contra-ataque com Kléber e mais nada.

Para fechar a partida o Goiás fez um gol, muito bem anulado pelo assistente Márcio Santiago, que gerou muita revolta por parte do time do cerrado. Fim de jogo, resultado pra Palmeirense nenhum botar defeito, apesar do futebol todo defeituoso.

Copeiro e peleador, cada vez mais adequado ao padrão Felipão de conquistas, o Palmeiras vai avançando na Sulamericana, com resultados bons fora de casa e sempre se garantindo em seus domínios; e o ano que parecia perdido vai resultando em uma iminente final internacional, quem apostaria nisso depois do Paulistão 2010? Agora é matar o Goiás no Pacaembu e que venha o adversário da Final. O primeiro jogo entre LDU x Independiente é amanhã – 18/11 – no Equador, às 22:30 (Brasília). Quem vocês preferem enfrentar em caso de chegar até a grande decisão? Deixem nos comentários as suas avaliações do jogo e opiniões!

FICHA TÉCNICA:
Goiás 0 x 1 Palmeiras
Estádio: Serra Dourada em Goiânia – GO
Árbitro: Evandro Rogério Roman
Auxiliares: Rogério Braatz e Márcio Santiago
Público: 14.129 pagantes. 
Renda: R$ 274.480,00
Cartões Amarelos: Carlos Alberto e Douglas (Goiás); Gabriel SIlva e Edinho (Palmeiras)
Gols: Marcos Assunção, aos 3min do segundo tempo.
Goiás: Harlei, Rafael Toloi, Ernando (Everton Santos) e Marcão; Douglas, Carlos Alberto, Amaral, Marcelo Costa e Wellington Saci; Felipe (Otacílio Neto) e Rafael Moura. Téc. Artur Neto
Palmeiras: Deola; Márcio Araújo, Danilo, Maurício Ramos e Gabriel Silva; Edinho, Marcos Assunção, Tinga (Leandro Amaro) e Lincoln (Pierre); Luan e Kleber. Téc. Luiz Felipe Scolari

 

Read Full Post »

Abrindo sua primeira semifinal sulamericana desde 2001, o Palmeiras tem pela frente um Goiás que pela primeira vez chega tão longe em competições internacionais. Confira a seguir os detalhes da partida:

Horário e local: Quarta, 17/11, às 21:50, no Estádio Serra Dourada

Árbitro: será Evandro Rogério Roman (PR), cujo histórico em jogos do Palmeiras é turbulento, especialmente pelos jogos contra Cruzeiro e o próprio Goiás ano passado:

2010 – 2×0 Inter (c); 0×3 Atlético-GO (c);
2009 – 3×0 Avaí (f); 1×2 Goiás (f); 2×1 Cruzeiro (f)
2008 – 1×1 Atlético-MG (f); 2×0 Vasco (f)

Desfalques: Valdivia e Rivaldo, lesionados.

Palpite IPE: o Palmeiras entra em campo com Deola; Márcio Araújo, Danilo, Maurício Ramos, Gabriel Silva; Edinho, Marcos Assunção, Tinga, Lincoln; Luan, Kléber.

Destaques/Goiás: praticamente rebaixado no Brasileiro, o Goiás, ao contrário do Atlético-MG, encara a Sul-Americana como prioridade – deve até poupar jogadores contra o Santos no fim de semana. O time não tem desfalques para a partida de amanhã.

Último confronto no local do jogo: no primeiro turno do Brasileiro-2010, empate por 1 a 1 (Ewerthon; Amaral)

Última vitória no local do jogo: foi um 3 a 1 pelo Brasileiro-2006, quando o Palmeiras ainda estava na zona de rebaixamento (Nen, Paulo Baier, Edmundo; Souza).

Última derrota no local do jogo: na 600ª partida de Harlei pelo Goiás, no Brasileiro-2009, o Palmeiras saiu na frente, mas levou a virada a partir de um pênalti muito contestado (Diego Souza; Léo Lima, Bruno Meneghel). O árbitro era exatamente Evandro Roman.

Histórico: o retrospecto já foi mais favorável ao Palmeiras, mas ainda é amplo.

GERAL   PARTIDAS EM MATA-MATA
J V E D GP GC   J V E D GP GC
42 23 9 10 68 47   2 0 2 0 2 2

O IPE se lembra: na única vez em que o Palmeiras disputou um jogo de mata-mata em Goiânia, trouxe um empate por 1 a 1 pela Copa do Brasil 2004. Naquela ocasião, os gols foram marcados por Rodrigo Tabata e Vágner Love.

Read Full Post »

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 41 outros seguidores