Feeds:
Posts
Comentários

Archive for novembro \30\UTC 2012

ademir embaixo das pernas de pele

Encerrando mais um vexame histórico, o Palmeiras entra em campo embalado pela espetacular lista de dispensas e com o futuro incógnito a frente. Não será surpresa se sairmos de campo goleados, para coroar o excelente trabalho de Tirone e Frizzo no clube.

Horário e local: sábado, 01/12, as 19:30, no Urbano Caldeira (PPV).

Árbitro: a cada jogo vemos como o Palmeiras trabalha bem nos bastidores. Guilherme Ceretta de Lima (SP), o mesmo árbitro de Palmeiras x Santos no primeiro turno (gol do Santos em falta inexistente e penalti claro em Corrêa não marcado) será o árbitro. Seu histórico registra 12 jogos, com 8V/1E/3D:

2012 – 3X0 Ponte Preta (BR,c) / 1×2 Santos (BR, c)

2011 – 0x1 Santos (BR, f) / 2×1 Mirassol (P, c) / 2×1 S.André (CB, f) / 1×1 S.Caetano (P, f)

2010 – 1×0 Guarani (BR, c) / 1×3 S.André (P, c) / 1×0 Monte Azul (P, c)

2009 – 3×0 Mogi (P, c)

2008 – 3×0 Barueri (P, c)

2007 – 4×1 Juventus (P, c)

Desfalques/Reforços: Wesley, Marcos Assunção, João Denoni, Henrique, Valdivia, Tiago Real e Fernandinho, lesionados, ficam de fora. Além deles, também não atuam os jogadores dispensados e aqueles que foram colocados à disposição para negociação.

Pendurados: mais hein? Próxima partida: só em 2013.

Previsão IPE: Raphael Alemão, Artur, Maurício Ramos, Román e Juninho; Araújo, Correa, Dybal e Vieira; Barcos e Vinicius.

Bola verde IPE: Barcos continua na liderança.

Destaques/Santos: a única motivação dessa raça será fechar o ano nos afundando ainda mais. Para isso, a escalação deverá ter Rafael, Bruno Peres, Bruno Rodrigo, Durval e Juan; Gerson Magrão, Felipe Anderson e Arouca; Patito Rodriguez, Neymar e Miralles.

Ex-palmeirenses no Santos: nenhum.

Palpite IPE: como nada é tão ruim que não possa piorar, perdermos por 3×0.

Última vitória na Vilafoi pelo Paulista 2011 – 1×0 – gol de Kléber.

Última derrota em Vila: foi pelo BR2011 – 0x1 – gol de Borges.

Histórico: freguesia alvinegra no retrospecto geral e equilíbrio em brasileiros.

xxxxxxx GERALxxxxxxxx CAMPEONATO BRASILEIRO
J V E D GP GC J V E D GP GC
307 133 79 95 537 444 51 15 20 16 67 63

O IPE se lembra: pelo BR2000, vitória na raça – 3×2 – gols de Arce, Basílio e Adriano para o Palmeiras, com Edmundo (2) descontando para os santistas.

Read Full Post »

B de baba

Em 2003, ainda havia o Botafogo

Ano que vem o Palmeiras terá novamente o indesejado desafio de reconquistar seu lugar ao sol. Nos próximos dias, analisaremos o elenco que restar, a molecada que pode subir e o tipo de reforço que deve chegar. Hoje, veremos que ainda que tudo conspire contra, o acesso deve vir sem transtornos.

Se tem uma coisa que os palmeirenses aprenderam neste século é que não podemos menosprezar adversário algum, e seremos lembrados disso em diversas oportunidades ao longo de 2013. Mesmo assim, com todo o devido respeito aos vários times que já nos bateram, dá para dizer sem medo de errar: a campanha do Palmeiras deve ser tranquila. A série B do ano que vem será muito mais fraca que a que disputamos dez anos atrás – embora nosso elenco também possa ser inferior àquele.

Para começo de conversa, temos que lembrar que naquela oportunidade havia 24 times ansiosos por uma das duas únicas vagas; apenas 8% das equipes subiriam. Agora, são 4 entre 20; logo, os 20% de times que chegarão ao paraíso representam mais que o dobro de chance.

Além disso, o nível dos adversários não será os mesmos. Times obscuros existem sempre – Boa e Icasa agora, Anapolina e Mogi Mirim naquela época, por exemplo. Mas os de agora são ainda menos tradicionais. Basta dizer que em 2003 não tivemos nenhum confronto inédito (até contra a Xata havia um amistoso), enquanto que no ano que vem serão três desconhecidos: além dos dois citados acima, também a Chapecoense.

Por fim, no ano de Vágner Love e Edmílson, competimos contra dois times com títulos brasileiros no currículo, e outros dois com vice-campeonatos. A turma de Bruno Dybal e João Denoni pode até não enfrentar nenhum dono de taça nacional caso a Lusa soçobre domingo (OK, o Paysandu tem uma Copa dos Campeões, mas você entendeu).

Abaixo, fizemos uma espécie de ranking dos times que pegamos em 2003 e dos que pegaremos no ano que vem. Não se apegue muito à posição; é um misto meio aleatório de conquistas, tradição, torcida e desempenho recente. Mas note que as ameaças agora serão menores, o que só aumenta a obrigação do Palmeiras não apenas de subir, como de ser o primeiro colocado (“bicampeão” não, vá) e de conseguir isto com antecedência.

Faz tempo que nos acostumamos com micos. Mas a hora de ficar mais de um ano fora da primeira divisão nunca chegará.

Read Full Post »

Chegamos ao ponto em que Vinicius se destaca

Reforma é assim: você começa sabendo da dificuldade, mas crente que o resultado final trará algo melhor que o que se tinha. No começo, porém, são só espinhos – é o cano furado, é o armário cheio de cupim – e uma certa frustração é quase inevitável. Ontem, no Pacaembu, não foi diferente.

Nem 15 minutos eram passados e Raphael Alemão trouxe um desalentador cartão de visitas, que seria bisado no segundo tempo. Evidente que o moleque é moleque, estava nervoso e tal, por isso não será condenado previamente. Ao contrário de Bruno e Deola, ele ainda pode aprender – o que não significa, claro, estar pronto para assumir a árdua missão de ser o titular do Palmeiras.

De resto, era um time de garotos cujo futuro queremos acompanhar junto a veteranos cujo passado queremos esquecer. Que até conseguiu a igualdade pouco depois – e foi bom que novamente Patrick Vieira tenha marcado, mesmo que o jogo pouco valesse – mas que foi dominado pelo Dragão, que ainda não começou seu desmanche e que batera há poucas semanas um time com Neymar.

Assim, no segundo tempo as chances escassearam, e mesmo depois do segundo gol goiano o Palmeiras não teve forças para reagir, ainda mais quando o infantil Wellington (e nesse caso não nos referimos à idade) deixou o time com um a menos. Num dia em que Vinicius foi o destaque, não dá pra querer muito.

E foi desta forma que menos de 5000 pessoas acompanharam a melancólica despedida em casa do Verdão em 2012. O público menor que o esperado teve sua razão de ser: além obviamente da estúpida manutenção dos 30 reais para a arquibancada, o tempo estava feio e até a Fórmula 1 deve ter afastado torcedores do estádio. Os gatos-pingados deixaram o Municipal com mais uma dor de cabeça, e com a sensação inevitável de que no meio do caminho ainda haverá muitas pedras.

Avaliações

O blog não pôde acompanhar a partida atentamente do início ao fim; por isso, seria injusto avaliar a atuação de Bruno Oliveira (que pareceu apenas discreta), Índio (voluntarioso, mas parece que falta algo mais) e Diego Souza (que deveria ter mais tempo de jogo). Bruno Dybal, por sua vez, não decepcionou.

Já os veteranos como Obina, Mazinho e Artur ficam com zero mesmo. Se não por ontem, por todo o campeonato.

Deixe sua opinião na enquete aí do lado. Quem foi o melhor ontem?

Ficha Técnica

Palmeiras: Raphael Alemão; Bruno Oliveira, Wellington, Artur e Juninho; Correa, Bruno Dybal (Luiz Gustavo), Patrick Vieira (Diego Souza) e Mazinho (Índio); Vinícius e Obina Técnico: Gilson Kleina

Atlético-GO: Márcio; Adriano (Marcos), Gustavo, Diego Giaretta e Eron (Carlos); Dodó, Marino, Ernandes e Rayllan; Diogo Campos e Patric Técnico: Jairo Araújo

Local: Pacaembu

Árbitro: Márcio Chagas da Silva (RS) Assistentes: Marcelo Bertanha Barison (RS) e Luiz Carlos Silva Teixeira (BA)

Cartões amarelos: Juninho, Mazinho, Obina (Palmeiras). Diogo Campos, Marino, Eron, Ernandes (Atlético)

Cartão vermelho: Wellington (Palmeiras)

Público: 4.244 pagantes Renda: R$ 121,975,00

Gols: Rayllan, aos 16 minutos e Patrick Vieira, aos 25 minutos do primeiro tempo; Ernandes, aos 11 minutos do segundo tempo

Read Full Post »

A primeira partida antes de nossa partida será contra um time que reveremos no ano que vem. Com diversas caras novas – mas com a velha diretoria velha – o Palmeiras enfim retorna ao Pacaembu, onde não poderá jogar nas primeiras partidas da série B. A torcida promete estar presente. É o que nos resta de bom.

Horário e local: domingo, 25/11, as 17:00, no Pacaembu (PPV).

Árbitro: será Márcio Chagas da Silva (RS), cujo histórico registra 7 jogos, com 2V/1E/4D. Sua última aparição foi na derrota para o Flu durante o encerramento da Olimpíada.

Desfalques/Reforços: Além dos habituais lesionados, Mauricio Ramos, Luan e Barcos estão de fora.

Pendurados: Araújo, Barcos, Correa, Amaro, Assunção e Wellington. Despedida: Santos (fora).

Previsão IPE: Raphael Alemão, Bruno Oliveira, Wellington, Artur e Juninho; Correa, Dybal e Vieira; Mazinho, Vinicius e Obina

Bola verde IPE: Barcos mantém a liderança, com média 5,53.

Destaques/Atlético: também em ritmo de despedida, o Dragão de Jairo Campos já dispensou Ricardo Bueno, e seu lateral Eron, que fez um gol contra nós, deve rumar para o Santos. O time deve ter Márcio; Adriano, Gustavo, Diego Giaretta e Eron; Dodó, Ernandes, Marino e Rayllan; Patric e Diogo Campos.

Ex-palmeirenses no Atlético: até o começo da semana, Ricardo Bueno.

Palpite IPE: agora que Inês é morta, venceremos por 3 a 1 (Obina, Mazinho, Correa).

Último confronto: em mais uma de suas inúmeras derrotas fora, caímos em Goiânia por 2 a 1.

Última vitória em SPfoi pelo BR2011 – 2×0 na estreia de Maikon Leite

Última derrota em SP:  foi o chocolate que levamos no aniversário de 2010 (0x3)

Histórico: é curto e ruim.

xxxxxxx GERALxxxxxxxx CAMPEONATO BRASILEIRO
J V E D GP GC J V E D GP GC
9 3 1 5 11 14 5 1 1 3 4 9

O IPE se lembra: em casa, a melhor lembrança foi a da vitória agônica pela Copa do Brasil de 2010, com gol de pênalti de Cleiton Xavier nos descontos.

Read Full Post »

O Palmeiras não vai morrer, para desgosto de tantos. Mas o que está aqui nunca deve ser esquecido para que jamais precise ser relembrado.

Este slideshow necessita de JavaScript.

ET: parabéns ao Lance*, e o palmeirense que de hoje em diante comprar uma edição desse tal Mais não pode reclamar do presidente que tem.

*esse “parabéns” tem uma ressalva; como comentado abaixo, o Lance e o Mais são irmãos. Aí não pode um fazer e outro desfazer, né?

Read Full Post »

Por que caiu?

Os jogadores não são grande coisa, é verdade – mas os elencos de Sport, Lusa e Bahia não são melhores.

Os técnicos cometeram erros aqui e ali – mas também levaram a um título e a uma reação parcial.

Os diretores são notórios incompetentes – mas não perdem gols feitos nem entregam passes pros adversários.

Se todo mundo é culpado, talvez ninguém seja. O que você acha? Amigo leitor, deixe aqui sua opinião, seu desabafo, sua sugestão. Este post é seu.

Read Full Post »

Na queda, nem Verdão o Verdão foi.

Phileas Fogg apostou 50 mil libras que conseguiria dar a volta ao mundo em 80 dias. Para ajudá-lo na empreitada, contratou um auxiliar, o Faz-Tudo, que recebia bons conselhos de sua pulga falante. Juntos, cruzaram Europa, Índia, China, Japão e Estados Unidos, ainda com tempo de salvar uma princesa no meio do caminho. Escaparam do dragão, dos trens quebrados, dos índios, destruiram a madeira do navio para compensar a falta de carvão. Tudo isso para desembarcar na Inglaterra e ser preso pelo detetive Fix, que considerava Fogg suspeito do sumiço de, ora vejam, 50 mil libras do Banco Central. Por sorte, o equívoco foi desfeito a tempo, e o herói conseguiu completar sua jornada nos instantes derradeiros. De quebra, conquistou o amor da princesa.

Infelizmente, a peça infantil acabou ainda durante o intervalo de Flamengo x Palmeiras, de modo que este narrador teve que trocar a inocência pela angústia. Foi ligar o rádio e ouvir o grito de gol, ainda sem saber de quem, mas naquela certeza de que, claro, era rubronegro. Não, ainda não era. Vinícius teve a duvidosa honra de fazer o último gol do Verdão ainda como time de primeira divisão, juntando-se a quem mesmo naquela terrível tarde de Salvador? (OK, Arce, se alguém se importa). Ainda pelo rádio, segui o inacreditável gol perdido pelo inominável Maikon Leite, a expulsão de um rubronegro e o golpe final, que evidentemente tinha que vir de um ex-atleta nosso, com a contribuição daquele que esteve presente nos rebaixamentos de dois gigantes da América. Román, VAI SER PÉ FRIO ASSIM NO PARQUE SÃO JORGE!

Do jogo não tem muito mais o que falar, ninguém jamais vai se lembrar se o time foi bem, se foi mal, se o juiz atrapalhou, se tinha gente machucada ou suspensa. Além disso, vale o chavão: não caímos hoje. Caimos há muito tempo – anos, talvez. Mas isso discutiremos nas próximas semanas.

Cair é horrível, e sabemos pela experiência anterior que não é garantia de mudanças. Mas dessa vez, em épocas de redes sociais, mídia palestrina e consciência cada vez maior por parte do torcedor em relação ao que ocorre nas alamedas da Turiassu, tem que ser. Chega de Tirones, Frizzos, Piracis, Belluzzos, Pescarmonas e que tais.

Lambam suas feridas, ignorem os rivais e bola pra frente. Amanhã é o dia 1 da reconstrução.

FICHA TÉC­NICA

A VOLTA AO MUNDO EM 80 DIAS

Temporada: de 12 de outubro a 16 de dezembro, às 15h e 17h

SESC Pinheiros

Endereço: Rua Paes Leme, 195.
Local: Auditório, 3º andar.
Duração: 60 minutos
Lugares: 101
Classificação etária: Livre para todas as idades
Ingressos: R$ 8,00 (inteira); R$ 4,00 (usuário inscrito no SESC e dependentes, +60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino) R$ 2,00 (comerciários e trabalhadores em empresas do comércio de bens, serviços e turismo).

FLA­MENGO 1 X 1 PAL­MEIRAS

Flamengo – Paulo Victor; Wel­lington Silva, Re­nato Santos, Marcos Gon­zález e Ramon; Amaral, Re­nato, Ibson (Mattheus) e Cleber San­tana (Wel­lington Bruno); Her­nane (Paulo Sérgio) e Vágner Love. Téc­nico – Do­rival Jú­nior.

Palmeiras – Bruno; Artur (Obina), Román, Mau­rício Ramos e Ju­ninho; Corrêa, Márcio Araújo, Tiago Real (Vi­ni­cius) e Ma­zinho (Bruno Dybal); Maikon Leite e Barcos. Téc­nico – Gilson Kleina.

Gols – Vi­ni­cius, aos 17, e Vagner Love, aos 43 mi­nutos do se­gundo tempo.

Árbitro – André Luiz de Freitas Castro (GO).

Cartões Amarelos – Amaral, Barcos, Márcio Araújo, Adal­berto Román e Corrêa. Cartão Vermelho – Paulo Sérgio.

Local – Es­tádio Rau­lino de Oli­veira, em Volta Re­donda (RJ).

Read Full Post »

Older Posts »